Underground

18 DE JULHO
terça-feira − 19h30

Underground (Underground: mentiras de guerra). Direção: Emir Kusturica. Produção: Pierre Spengler. Roteiro: Dusan Kovacevic, Emir Kusturica. Música: Goran Bregovic. Fotografia: Vilko Filac. Edição: Branka Ceperac. Elenco: Predrag ‘Miki’ Manojlovic, Lazar Ristovski, Mirjana Jokovic, Slavko Stimac, Ernst Stötzner e outros.
― 1995, República Federal da Iugoslávia, França, Alemanha, Bulgária, República Checa, Hungria. 2h 50min Em sérvio, alemão, francês, inglês, russo, com legendas em português.

Durante a Segunda Guerra Mundial, num esconderijo subterrâneo em Belgrado, dois amigos fazem fortuna utilizando refugiados em um abrigo subterrâneo para produzir armas que vendem no mercado negro. Marko é um jovem líder de uma banda musical, e participa do submundo do tráfico de armas. Junto com seu amigo Blaky, Marko passa a fornecer armas aos membros da resistência e em pouco tempo conseguem enriquecer. No final do conflito, Marko continua iludindo os refugiados por mais quinze anos, para explorá-los e assim tornando-se mais ricos.

Não recomendado para menores de 16 anos

Sólo le pido a Dios
Que la guerra no me sea indiferente
Es un monstruo grande y pisa fuerte
Toda la pobre inocencia de la gente

León Gieco

 

Críticas e comentários

Anúncios

A nau dos insensatos

11 DE JULHO
terça-feira − 19h30

Ship of Fools (A nau dos insensatos). Direção e produção: Stanley Kramer. Roteiro: Abby Mann, baseado no romance Ship of fools (1962), de Katherine Anne Porter. Música: Ernest Gold. Fotografia: Ernest Laszlo. Edição: Robert C. Jones. Design de produção: Robert Clatworthy. Decoração: Joseph Kish. Figurino: Bill Thomas. Elenco: Vivien Leigh, Simone Signoret, José Ferrer, Lee Marvin, Oskar Werner e outros.
― 1965, Estados Unidos. P&B, 2h 29min. Em inglês, alemão, espanhol, com legendas em português.

O filme mostra a história de diferentes passageiros a bordo de um navio que viaja do México rumo à Alemanha pré-Hitler. Durante longos 36 dias, vários personagens contam suas vidas e suas experiências. Há um discípulo do nazismo, um rico judeu, um dançarino franzino e sua trupe. Um médico, Wilhelm Schumann, fica frustrado por não conquistar a bela Condessa; há o nobre e amaldiçoado espanhol; o amor entre os dois jovens e artistas americanos. E há também Glocken, um anão filósofo que anuncia que aquela é a nau dos insensatos.

Livre para todos os públicos

Críticas e comentários

Os girassóis da Rússia

Os girassóis da Rússia (Vittorio De Sica, 1970)
20 DE SETEMBRO
terça-feira − 19h30

I girasoli (Os girassóis da Rússia). Direção: Vittorio De Sica. Produção: Arthur Cohn; Carlo Ponti. Roteiro: Tonino Guerra, Cesare Zavattini, Giorgi Mdivani. Música: Henry Mancini. Fotografia: Giuseppe Rotunno. Edição: Adriana Novelli. Elenco: Sophia Loren, Marcello Mastroianni, Lyudmila Savelyeva, Galina Andreeva, Anna Carena, Nadya Serednichenko.
― Itália, França, União Soviética, 1970. 1h 47min. Em italiano, inglês, russo.

Quando termina a Segunda Guerra Mundial, Giovanna não consegue aceitar que seu marido tenha morrido em combate na Rússia. Então, ela decide viajar atrás de seu paradeiro, passando por cidades e campos de girassóis. Quando enfim ela o encontra, percebe que algo mudou na relação entre eles.

Não recomendada para menores de 14 (quatorze) anos

Críticas e comentários

#SophiaLoren82

Joana d’Arc (1948)

Joana d’Arc (Victor Fleming, 1948)

No dia 15 de setembro, terça-feira, às 19h30, o Cine-Fórum CCB (Jesuítas) apresenta o filme Joana d’Arc, dirigido pelo cineasta estadunidense Victor Fleming (1889–1949).

Este filme integra o Pequeno Festival Ingrid Bergman (1915–1982), na comemoração do centenário de seu nascimento.

#IngridBergman100

Sinopse

França, início do século XV. O Delfim de França, herdeiro da coroa, vem perdendo sucessivas batalhas e não consegue ser coroado rei, pois a capital está invadida pelos ingleses. Joana, uma jovem de 14 anos, tem escutado vozes que a chamam para comandar o exército francês à vitória. Já crescida, o príncipe-herdeiro da França decide enviá-la para o campo de batalha. Ela guia os franceses à vitória enfrentando intensas batalhas, até que finalmente a cidade real volta ao poder da França e seu Rei finalmente é coroado. Mas ela é traída e entregue aos ingleses, que a levam ao tribunal da igreja, a acusam de heresia e a condenam à fogueira por não se submeter a eles.

Joan of Arc (Joana d’Arc). Estados Unidos: 1948. Direção: Victor Fleming. Roteiro: Maxwell Anderson, Andrew Solt, baseado na peça de teatro “Joan of Lorraine”, Maxwell Anderson. Elenco: Ingrid Bergman, Francis L. Sullivan, J. Carrol Naish, Ward Bond, Shepperd Strudwick e outros. Música: Hugo Friedhofer. Direção de fotografia: Winton C. Hoch; William V. Skall; Joseph A. Valentine. Edição: Frank Sullivan. 145 min, em inglês, com legendas em português.

Entrada franca

Não recomendada para menores de 14 (quatorze) anos

Leituras sugeridas

Adeus, meninos

Au-revoir-les-enfants

No dia 18 de agosto, terça-feira, às 19h30, o Cine-Fórum CCB (Jesuítas) apresenta o filme Adeus, meninos, dirigido pelo cineasta francês Louis Malle (1932 – 1995).

Sinopse

Julien tem 12 anos, frequenta um colégio católico, na França, durante a ocupação nazista. No inverno de 1944, ele se torna o melhor amigo de Jean Bonnet, um companheiro de classe que é judeu. A Gestapo invade a escola e prende Jean, junto com outros dois estudantes e o padre, que teriam ocultado a presença dos judeus na instituição. Filme autobiográfico do diretor Louis Malle.

Au revoir les enfants (Adeus, meninos). França, Alemanha, Itália: 1987. Direção e roteiro: Louis Malle. Elenco: Gaspard Manesse, Raphael Fejtö, Francine Racette, Stanislas Carré de Malberg, Philippe Morier-Genoud e outros. Direção de fotografia: Renato Berta. Montagem: Emmanuelle Castro. 104 min, em francês, alemão, inglês, grego, latim, com legendas em português.

Entrada franca

Não recomendada para menores de 14 (quatorze) anos

Comentários e críticas

Vidas ao vento

Vidas ao vento

No dia 21 de julho, terça-feira, às 19h30, o Cine-Fórum CCB (Jesuítas) apresenta o filme de animação Vidas ao vento, dirigido pelo cineasta japonês Hayao Miyazaki, do Studio Ghibli.

A exibição do filme Vidas ao vento insere-se no pequeno festival de animação do mês de julho, no Cine-Fórum CCB.

Sinopse

A animação conta a vida do designer de aviões Jiro Horikoshi (1903-1982) e os principais acontecimentos históricos que afetaram sua trajetória. O jovem Jiro sonha em voar e desenhar lindos aviões, inspirado pelo designer aeronáutico italiano Caproni. Não podendo tornar-se piloto por ter miopia desde a infância, Jiro entra na divisão de aviões de uma grande empresa de engenharia japonesa em 1927. Ele conhece e se apaixona por Nanoko, desfruta de sua amizade com o colega Honjo e traz grandes inovações para o mundo da aviação.

Kaze tachinu – The wind rises (Vidas ao vento). Japão: 2013. Direção e roteiro: Hayao Miyazaki. Produção: Studio Ghibli. Vozes: Hideaki Anno, Hidetoshi Nishijima, Miori Takimoto, Masahiko Nishimura, Mansai Nomura e outros. 126 min, em japonês, alemão, italiano, francês, com legendas em português.

Entrada franca

Não recomendado para menores de 12 (doze) anos

Valsa com Bashir

Valsa com Bashir (Ari Folman, 2008)

No dia 14 de julho, terça-feira, às 19h30, o Cine-Fórum CCB (Jesuítas) apresenta o filme de animação Valsa com Bashir, dirigido pelo cineasta israelense Ari Folman.

A exibição do filme Valsa com Bashir insere-se no pequeno festival de animação do mês de julho, no Cine-Fórum CCB.

Sinopse

Folman, um veterano da Guerra do Líbano de 1982, busca recuperar as suas memórias perdidas dos eventos que marcaram o massacre de Sabra e Shatila. O filme retrata de forma sensível o envolvimento do Estado de Israel no massacre, resgatando a participação dos soldados que lutaram nesta guerra. Valsa com Bashir é o resultado da busca de Folman para tentar reconstituir sua memória e superar traumas. O filme é um documentário em animação, no qual as cenas são desenhadas a partir de depoimentos reais gravados por Folman em conversas com camaradas que combateram a seu lado no exército israelense, muitos deles igualmente traumatizados.

Vals Im Bashir (Valsa com Bashir). Israel, França, Alemanha, Estados Unidos, Finlândia, Suíça, Bélgica, Austrália: 2008. Direção e roteiro: Ari Folman. Vozes: Ari Folman, Ori Sivan, Ronny Dayag, Shmuel Frenkel, Zahava Solomon e outros. 90 min, em hebraico, árabe, alemão, inglês, com legendas em português.

Entrada franca

Não recomendado para menores de 16 anos