A grande testemunha

A grande testemunha (Robert Bresson, 1966)6 DE DEZEMBRO
terça-feira − 19h30


Au hasard Balthazar (A grande testemunha). Direção e roteiro: Robert Bresson. Música: Jean Wiener. Fotografia: Ghislain Cloquet. Edição: Raymond Lamy. Direção de arte: Pierre Charbonnier. Elenco: Anne Wiazemsky, Walter Green, François Lafarge.
― França, Suécia, 1966. P&B, 1h 35min. Em francês, latim, com legendas em português.

História de Balthazar, um jumento, que desde sua infância se vê cercado por crianças que o adoram, até a idade adulta. Sua vida é contada juntamente com a da menina que lhe deu o nome ― enquanto é maltratado pelo dono, ela será humilhada por um amante sádico.

Livre para todos os públicos

Críticas e comentários

Um gato em Paris

Um gato em Paris (Jean-Loup Felicioli e Alain Gagnol, 2010)
11 DE OUTUBRO
terça-feira − 19h30

Une vie de chat (Um gato em Paris). Direção: Jean-Loup Felicioli, Alain Gagnol. Roteiro: Alain Gagnol, Jacques-Rémy Girerd. Música: Serge Besset.
― França, Países Baixos, Suíça, Bélgica, 2010. Cor, 75 min. Em francês, com legendas em português.

Dino é um gato que divide a vida entre duas casas. Durante o dia ele fica ao lado de Zoé, a filha de Jeanne, que é delegada de polícia. À noite ele acompanha Nico, um ladrão de grande habilidade que perambula pelos tetos de Paris em busca de novos roubos. Jeanne investiga vários roubos de joias e ainda precisa proteger o Colosso de Nairóbi, um monumento famoso cobiçado por Victor Costa. Dino é testemunha de tudo o que acontece com seus dois parceiros e, por causa disto, vive várias aventuras.

Livre para todos os públicos

Críticas e comentários

 

Investigação sobre um cidadão acima de qualquer suspeita

Investigação sobre um cidadão acima de qualquer suspeita (Elio Petri, 1970)19 DE JULHO
terça-feira − 19h30

Indagine su un cittadino al di sopra di ogni sospetto (Investigação sobre um cidadão acima de qualquer suspeita). Direção: Elio Petri. Produção: Daniele Senatore; Marina Cicogna. Roteiro: Elio Petri, Ugo Pirro. Música: Ennio Morricone. Fotografia: Luigi Kuveiller. Edição: Ruggero Mastroianni. Elenco: Gian Maria Volontè, Florinda Bolkan, Gianni Santuccio, Orazio Orlando, Sergio Tramonti e outros.
― Itália, 1970. Cor (Technicolor), 1h52min. Em italiano, com legendas em português.

O chefe da polícia de Roma mata a sua amante e tenta incriminar um jovem esquerdista, que também tinha um caso com ela. Por chefiar as investigações, ele tem certeza de que está acima de qualquer suspeita. Assim, não se preocupa em deixar pistas no local do crime que apontem diretamente para seu nome e que serão ignoradas.

Livremente baseado em Crime e Castigo de Dostoiévski, Investigação sobre um cidadão acima de qualquer suspeita é um dos grandes filmes políticos italianos dos anos 1970, longa essencial do diretor Elio Petri sobre o abuso e corrupção do poder e da moral.

simbolo 18pq

Críticas e comentários

O batedor de carteiras

O batedor de carteiras (Robert Bresson, 1959)
12 DE JULHO
terça-feira − 19h30

Pickpocket (O batedor de carteiras). Direção e roteiro: Robert Bresson. Fotografia: Léonce-Henri Burel. Edição: Raymond Lamy. Elenco: Martin LaSalle, Marika Green, Jean Pélégri.
― França, 1959. P&B, 75 min. Em francês, com legendas em português.

Michael passa os dias nas ruas de Paris refinando sua técnica de batedor de carteiras. Quando conhece Jeanne , cuja ocupação é cuidar da mãe doente, ele reavalia sua vida. O Batedor de Carteiras é inspirado no romance Crime e Castigo, de Fiódor Dostoiévski. Em seus filmes minimalistas e radicais, Bresson adotou ideais filosóficos de pureza, cujo efeito na tela é uma estética que dispensa tudo que não seja essencial. Narrado com poucos movimentos de câmera e atores não profissionais, O Batedor de Carteiras é o exemplo máximo do método de Bresson. O resultado é uma ficção que mais parece um documentário.

Não recomendada para menores de 14 (quatorze) anos

Críticas e comentários

O terceiro homem

O terceiro homem (Carol Reed, 1949)5 DE JULHO
terça-feira − 19h30

The Third Man (O terceiro homem). Direção: Carol Reed. Roteiro: Graham Greene. Elenco: Orson Welles, Joseph Cotten, Alida Valli, Trevor Howard, Bernard Lee e outros.
― Reino Unido, 1949. P&B, 1h 44min. Em inglês, alemão, russo, com legendas em português.

Após a Segunda Guerra Mundial, o escritor americano Holly Martins (Joseph Cotten) chega em Viena. Ele está em crise e sem dinheiro, mas seu velho amigo de escola Harry Lime (Orson Welles) havia lhe prometido ajuda. Holly tenta encontrar Harry, mas fica sabendo que ele foi atropelado e teve morte instantânea. Intrigado, o escritor decide fazer sua própria investigação sobre o misterioso passado do amigo e descobrir a verdade por trás de um véu de mentiras.

Não recomendado para menores de 12 (doze) anos

 

 Críticas e comentários

O longa captura em detalhes o clima de paranoia e confusão que marcou os primeiros anos do pós-guerra.
Rodrigo Carreiro

Volver

Volver (Pedro Almodóvar, 2006)7 DE JUNHO
terça-feira − 19h30

Volver. Direção: Pedro Almodóvar. Produção: Esther García, Agustín Almodóvar, Toni Novella. Roteiro: Pedro Almodóvar. Música: Alberto Iglesias. Elenco: Penélope Cruz, Carmen Maura, Lola Dueñas, Blanca Portillo, Yohana Cobo e outros.
― Espanha, 2006. 2h 1min. Em espanhol, com legendas em português.

Raimunda é uma mulher jovem trabalhadora, atraente, frágil emocionalmente. Raimunda guarda um segredo terrível desde sua infância. Vive com um marido desempregado e uma filha em plena adolescência. As finanças familiares não vão muito bem, e assim ela equilibra as finanças com diversos empregos. Sua irmã Sole, tímida e receosa, ganha a vida com um salão de beleza irregular. Seu marido a abandonou e fugiu com uma cliente e desde então ela vive sozinha. Paula é tia delas e mora em uma aldeia em La Mancha, onde toda a família nasceu. Uma aldeia castigada pelos ventos leste, a causa direta do alto índice de insanidade registrado lá e responsável pelos diversos incêndios que devastam a área em todos os verões.

Não recomendada para menores de 14 (quatorze) anos

Críticas e comentários

Chinatown

Chinatown (Roman Polanski, 1974)
16 FEV
terça-feira − 19h30

Chinatown. Direção: Roman Polanski. Produção: Robert Evans. Roteiro: Robert Towne. Elenco: Jack Nicholson, Faye Dunaway, John Huston, Perry Lopez, John Hillerman e outros.
― Estados Unidos, 1974. Cor, 130 min. Distribuição: Paramount Pictures. Em inglês, cantonês, espanhol, com legendas em português.

Jack Nicholson é Jake Gittes, um esperto detetive particular que leva uma vida tranquila no clima de moral duvidosa, em Los Angeles antes da Segunda Guerra. Contratado para investigar um caso extraconjugal, Gittes, inadvertidamente, se envolve numa rede de negócios escusos e traição. O que a princípio parece ser um caso simples, vai surgindo como um redemoinho de escândalo político, corrupção generalizada e sombrios segredos de família, tudo revelado em uma noite em Chinatown.

Não recomendada para menores de 14 (quatorze) anos

Críticas e comentários