Underground

18 DE JULHO
terça-feira − 19h30

Underground (Underground: mentiras de guerra). Direção: Emir Kusturica. Produção: Pierre Spengler. Roteiro: Dusan Kovacevic, Emir Kusturica. Música: Goran Bregovic. Fotografia: Vilko Filac. Edição: Branka Ceperac. Elenco: Predrag ‘Miki’ Manojlovic, Lazar Ristovski, Mirjana Jokovic, Slavko Stimac, Ernst Stötzner e outros.
― 1995, República Federal da Iugoslávia, França, Alemanha, Bulgária, República Checa, Hungria. 2h 50min Em sérvio, alemão, francês, inglês, russo, com legendas em português.

Durante a Segunda Guerra Mundial, num esconderijo subterrâneo em Belgrado, dois amigos fazem fortuna utilizando refugiados em um abrigo subterrâneo para produzir armas que vendem no mercado negro. Marko é um jovem líder de uma banda musical, e participa do submundo do tráfico de armas. Junto com seu amigo Blaky, Marko passa a fornecer armas aos membros da resistência e em pouco tempo conseguem enriquecer. No final do conflito, Marko continua iludindo os refugiados por mais quinze anos, para explorá-los e assim tornando-se mais ricos.

Não recomendado para menores de 16 anos

Sólo le pido a Dios
Que la guerra no me sea indiferente
Es un monstruo grande y pisa fuerte
Toda la pobre inocencia de la gente

León Gieco

 

Críticas e comentários

Anúncios

Como era verde o meu vale

Como era verde o meu vale (1941)

No dia 19 de maio, terça-feira, às 19h30, o Cine-Fórum CCB (Jesuítas) apresenta o filme Como era verde o meu vale, dirigido pelo cineasta estadunidense John Ford (1894 – 1973). 

Sinopse

Aos 60 anos, Huw Morgan relembra sua vida quando garoto em uma pequena cidade mineradora no sul do País de Gales, no início do século XX. Suas reminiscências revelam a desintegração de sua família, enquanto capta os sentimentos e problemas daquele tempo. Todos os homens da família são trabalhadores nas minas de carvão. Com a precariedade do vínculo empregatício e os baixos salários, os mineradores formam um sindicato e entram em greve.

How Green Was My Valley (Como era verde o meu vale). Estados Unidos: 1941, 118 min, P&B, em inglês e galês, com legendas em português. Direção: John Ford. Roteiro: Philip Dunne (1908 – 1992), baseado no romance homônimo de Richard Llewellyn (1906 – 1983). Elenco: Walter Pidgeon, Maureen O’Hara, Anna Lee, Donald Crisp.

Entrada franca

Livre para todos os públicos

A missão do gerente de recursos humanos

No dia 13 de novembro, terça-feira, às 19h30, no Centro Cultural de Brasília (jesuítas), o Cine-Fórum apresenta o filme A missão do gerente de recursos humanos, dirigido pelo israelense Eran Riklis.

Para entender as pessoas é preciso se entregar à viagem.

Sinopse

O Gerente de recursos humanos da maior empresa panificadora de Jerusalém está com problemas. Ele se separou da mulher, quase não vê a filha e está preso em um trabalho que odeia. Quando uma de suas funcionárias morre em um atentado terrorista, ele é chamado de insensível e desumano. Ele então embarca em uma missão, começando pelas místicas ruas de Jerusalém até as terras geladas da Romênia. Longe de casa, busca honrar a memória de uma mulher que ele nem conhecia, mas que começa a conhecer pelos fragmentos das memórias de pessoas que a conheceram e pelos lugares por onde passou. O gerente encontra a sua própria humanidade e a habilidade de realmente se importar com os “recursos humanos”.

Baseado no romance A Woman in Jerusalem (2004), de Abraham Yehoshua.

The Human Resources ManagerA missão do gerente de recursos humanos ― Eran Riklis (2010) Israel; Alemanha; França; Romênia. Roteiro: Abraham Yehoshua (romance), Noah Stollman. Elenco: Mark Ivanir, Noah Silver, Gila Almagor. (103 min)

 Entrada franca

Classificação indicativa

Não recomendado para menores de 12 (doze) anos

Leituras

Trailer

Cidadão Kane

Cidadão Kane (Orson Welles, 1941)

No dia 11 de setembro, terça-feira, às 19h30, o Cine-Fórum CCB apresenta o filme Cidadão Kane, dirigido pelo norte-americano Orson Welles (1915 – 1985). 

Cidadão Kane foi indicado como um dos melhores filme de todos os tempos pela enquete realizada pelo British Film Institute. Vencedor do Oscar de melhor roteiro, é considerado um dos filmes mais importantes da história.

A construção do filme mostra como a nossa vida , depois que partimos, sobrevive somente na memória dos outros, e estas lembranças se agarram contra as paredes que erigimos e os papéis que interpretamos.

Roger Ebert

Sinopse

Conta como um repórter reconstitui, sob diferentes pontos de vista, a trajetória do empresário da imprensa Charles Foster Kane, buscando decifrar o significado de sua última palavra no leito de morte: «rosebud».

Citizen KaneCidadão Kane ― Orson Welles (1941) Estados Unidos. Roteiro: Herman J. Mankiewicz e Orson Welles. Elenco: Orson Welles, Joseph Cotten, Dorothy Comingore. (119 min)

  Classificação indicativa

Não recomendado para menores de 12 anos

Críticas, análises e comentários

  • Cidadão Kane — Felipe Mendes
  • EBERT, R. Cidadão Kane. In: EBERT, R. (Ed.). A magia do cinema. Rio de Janeiro: Ediouro, 2004. p. 125-134.
  • Cidadão Kane — Erich von Stroheim
  • O legado de Kane — Rogério Sganzerla

Trailer