Nine

Nine (Rob Marshall, 2009)
27 DE SETEMBRO
terça-feira − 19h30

Nine. Direção: Rob Marshall. Produção: John DeLuca; Rob Marshall; Marc Platt; Harvey Weinstein. Roteiro: Michael Tolkin, Anthony Minghella, baseado no musical de Arthur Kopit, Maury Yeston, a partir de texto de Mario Fratti Música: Andrea Guerra. Fotografia: Dion Beebe. Edição: Claire Simpson, Wyatt Smith. Elenco: Daniel Day-Lewis, Sophia Loren, Nicole Kidman, Penélope Cruz, Sandro Dori e outros.
― Estados Unidos, Itália, 2009. 1h 58min. Em inglês, italiano, francês, com legendas em português.

Guido Contini é um famoso diretor de cinema às voltas com a crise da meia idade, repleto de problemas pessoais e com déficit criativo. Homem de muitas mulheres, seu maior desafio é buscar o equilíbrio entra a esposa, sua amante, sua musa no cinema, sua figurinista e confidente, uma jornalista de moda, uma prostituta e sua própria mãe. Baseado no filme Oito e Meio, de Federico Fellini,

Não recomendada para menores de 14 (quatorze) anos

Críticas e comentários

#SophiaLoren82

Primavera para Hitler

Primavera para Hitler (Mel Brooks, 1967)

30 DE AGOSTO
terça-feira − 19h30

The Producers (Primavera para Hitler). Direção: Mel Brooks. Produção: Sidney Glazier. Roteiro: Mel Brooks. Música: John Morris. Fotografia: Joseph F. Coffey. Edição: Ralph Rosenblum. Elenco: Gene Wilder, Zero Mostel, Estelle Winwood, Dick Shawn, Renée Taylor e outros.
― Estados Unidos, 1967. 1h 28min Em inglês, alemão, com legendas em português.

Um produtor de teatro falido e um tímido contador criam o plano ideal para levantar dinheiro fácil – superfaturar um orçamento de produção para uma peça na Broadway, fazer do espetáculo um tremendo fracasso, e fugir para o Rio de Janeiro com o dinheiro arrecadado. Assim, eles produzem Primavera para Hitler, um infame musical sobre o nazismo. Porém, a peça se transforma num grande sucesso, para o desespero dos trambiqueiros.

Não recomendada para menores de 14 (quatorze) anos

Críticas e comentários

Aqui é o meu lugar

Aqui é o meu lugar (Paolo Sorrentino, 2011)
21 DE JUNHO
terça-feira − 19h30

This must be the place (Aqui é o meu lugar). Direção: Paolo Sorrentino. Roteiro: Paolo Sorrentino, Umberto Contarello. Música: David Byrne, Will Oldham. Fotografia: Luca Bigazzi. Edição: Cristiano Travaglioli. Elenco: Sean Penn, Olwen Fouere, Judd Hirsch, Eve Hewson, Kerry Condon e outros.
― Itália, França, Irlanda, 2011. 1h 58min. Em inglês, hebraico, com legendas em português.

Cheyenne (Sean Penn) é um astro da música de 50 anos de idade, afastado dos palcos há mais de duas décadas. Deprimido e refém de sua própria fama, ele vive de renda, deprimido e angustiado. Quando recebe a notícia que seu pai, que não vê há 30 anos, está muito doente, resolve visitá-lo em Nova Iorque, mas chega tarde demais. Decidido a encontrar aquele que foi o algoz do seu pai nos tempos da guerra, no campo de concentração de Auschwitz, ele sai em busca pelos Estados Unidos numa viagem de descoberta pela América.

Não recomendada para menores de 14 (quatorze) anos

 

 Críticas e comentários

A grande vedete

A grande vedete (Watson Macedo, 1958)
3 DE MAIO
terça-feira − 19h30

A grande vedete. Direção: Watson Macedo. Produção: Oswaldo Massaini, Watson Macedo, Alberto Laranja. Roteiro: José Cajado Filho, Watson Macedo, Ismar Porto. Música: Lyrio Panicalli. Fotografia: Mario Pagés. Edição: Mauro Alice, Watson Macedo. Elenco: Dercy Gonçalves, John Herbert, Humberto Catalano, Marina Marcel, Zezé Macedo e outros.
― Brasil, 1958. P&B, 97 min. Em português.

Janete, outrora uma grande vedete, ainda acredita ter fama e beleza. Apaixona-se por Paulo, autor de revistas, e pensa que pode interpretar sua nova peça. Ninguém quer contrariá-la, mas Janete descobre o equívoco, cai de uma escada e exige a namorada de Paulo como substituta. A peça faz enorme sucesso e, ao final do espetáculo, o público exige a presença de Janete, consagrando-a definitivamente.

A exibição deste filme homenageia a atriz Zezé Macedo (1916 — 1999), na comemoração do centenário de seu nascimento.

Livre para todos os públicos

Textos e vídeos complementares

O bom pastor

O Bom Pastor (Leo McCarey, 1944)

No dia 15 de dezembro, terça-feira, às 19h30, o Cine-Fórum CCB (Jesuítas) apresenta o filme O bom pastor, dirigido pelo cineasta estadunidense Leo McCarey (1896–1969).

Sessão pipocaencerramento da programação 2015

Sinopse

O jovial Chuck levava uma vida alegre de desportos, canções e romance antes de se tornar padre da Igreja Católica. O agora Padre O’Malley é enviado a uma paróquia em um bairro periférico de Nova Iorque. Irá substituir Padre Fitzgibbon, pároco há 45 anos. Quando chega à paróquia, a experiência mundana de O’Malley’s ajuda-o a conectar-se à realidade local e a cooperar na mediação de conflitos, além de dar uma boa ajuda na área financeira da paróquia. O relacionamento, inicialmente conflituoso, entre o jovem e o idoso cresce numa bela alegoria de uma Igreja que tira do seu tesouro coisas novas e velhas (cf. Mt 13, 52).

Going My Way (O bom pastor). Estados Unidos: 1944. Direção: Leo Mccarey. Roteiro: Frank Butler, Frank Cavett, Leo McCarey, Lloyd C. Douglas. Elenco: Bing Crosby, Barry Fitzgerald, Frank McHugh, James Brown, Gene Lockhart e outros. 126 min, P&B, em inglês, com legendas em português.

Entrada franca

Livre para todos os públicos

Whiplash

Whiplash: em busca da perfeição (Damien Chazelle, 2014)

No dia 11 de agosto, terça-feira, às 19h30, o Cine-Fórum CCB (Jesuítas) apresenta o filme Whiplash: em busca da perfeição, dirigido pelo cineasta estadunidense Damien Chazelle.

Sinopse

Andrew Neiman é um estudante baterista de jazz do melhor conservatório dos Estados Unidos. Pretende ser um dos grandes músicos, tendo como ídolo Buddy Rich. Terence Fletcher é professor do conservatório. É extremamente exigente com seus alunos e está à procura de músicos para a banda da escola. Recruta Andrew, que ainda é baterista reserva em sua turma. O método exigente de Fletcher afeta decisivamente a performance de Andrew.

Whiplash (Whiplash: em busca da perfeição). Estados Unidos: 2014.  Direção e roteiro: Damien Chazelle. Elenco: Miles Teller, J.K. Simmons, Paul Reiser, Melissa Benoist, Austin Stowell e outros. Música: Justin Hurwitz; direção de arte: Hunter Brown; direção de fotografia: Sharone Meir; figurino: Lisa Norcia; edição: Tom Cross. 107 min, em inglês, com legendas em português.

Não recomendado para menores de 12 (doze) anos

Entrada franca

Comentários e críticas

A vida no paraíso

A vida no paraíso

No dia 7 de abril, terça-feira, às 19h30, o Cine-Fórum CCB (Jesuítas) apresenta o filme A vida no paraíso, dirigido pelo cineasta sueco Kay Pollak. 

Sinopse

Um maestro de sucesso internacional interrompe inesperadamente sua carreira e volta para sua cidade natal no extremo norte da Suécia. Sua fama logo cria um burburinho na cidade, fazendo dele objeto de curiosidade, fascinação e desconfiança. Não demora muito para ele ser convidado a dar uma ajuda ao coro da igreja. Relutante, ele acaba aceitando o convite e se surpreende com a redescoberta do amor que sente pela música. O trabalho com o coro traz novas amizades, mas também inimigos. E também traz um novo amor.

Så som i himmelen (A vida no paraíso). Suécia, Dinamarca: 2004, 133 min, em sueco, inglês, italiano, com legendas em português. Direção: Kay Pollak. Roteiro: Anders Nyberg, Ola Olsson, Carin Pollak, Kay Pollak, Margaretha Pollak. Elenco: Michael Nyqvist, Frida Hallgren, Helen Sjöholm.

Entrada franca

Não recomendada para menores de 14 (quatorze) anos