Underground

18 DE JULHO
terça-feira − 19h30

Underground (Underground: mentiras de guerra). Direção: Emir Kusturica. Produção: Pierre Spengler. Roteiro: Dusan Kovacevic, Emir Kusturica. Música: Goran Bregovic. Fotografia: Vilko Filac. Edição: Branka Ceperac. Elenco: Predrag ‘Miki’ Manojlovic, Lazar Ristovski, Mirjana Jokovic, Slavko Stimac, Ernst Stötzner e outros.
― 1995, República Federal da Iugoslávia, França, Alemanha, Bulgária, República Checa, Hungria. 2h 50min Em sérvio, alemão, francês, inglês, russo, com legendas em português.

Durante a Segunda Guerra Mundial, num esconderijo subterrâneo em Belgrado, dois amigos fazem fortuna utilizando refugiados em um abrigo subterrâneo para produzir armas que vendem no mercado negro. Marko é um jovem líder de uma banda musical, e participa do submundo do tráfico de armas. Junto com seu amigo Blaky, Marko passa a fornecer armas aos membros da resistência e em pouco tempo conseguem enriquecer. No final do conflito, Marko continua iludindo os refugiados por mais quinze anos, para explorá-los e assim tornando-se mais ricos.

Não recomendado para menores de 16 anos

Sólo le pido a Dios
Que la guerra no me sea indiferente
Es un monstruo grande y pisa fuerte
Toda la pobre inocencia de la gente

León Gieco

 

Críticas e comentários

Dom Camilo e o Deputado Peppone

30 DE MAIO
terça-feira − 19h30

Don Camillo e l’onorevole Peppone (Dom Camilo e o Deputado Peppone, ou, A grande briga de Dom Camilo). Direção: Carmine Gallone. Produção: Angelo Rizzoli. Roteiro: Giovanni Guareschi, René Barjavel, Leonardo Benvenuti, Agenore Incrocci, Furio Scarpelli, baseado na obra de Giovanni Guareschi (1908–1968). Música: Alessandro Cicognini. Fotografia: Anchise Brizzi. Edição: Niccolò Lazzari. Elenco: Fernandel, Gino Cervi, Claude Sylvain, Leda Gloria, Umberto Spadaro e outros.
― 1955, Itália, França, Rizzoli Film. P&B, 1h 37min. Em italiano, com legendas em português.

Dom Camillo, padre católico de uma pequena cidade do norte da Itália, fica furioso quando Peppone, o prefeito comunista da cidade, lança sua candidatura para deputado. A ideia de Peppone exercer mais poder do que tem atualmente deixa Dom Camillo fora de si. Ele tentará sabotar de todos os modos a campanha eleitoral de Peppone.

 

Livre para todos os públicos

O prisioneiro de Zenda


23 DE MAIO
terça-feira − 19h30

The Prisoner of Zenda (O prisioneiro de Zenda). Direção: Richard Quine. Produção: Walter Mirisch. Roteiro: Dick Clement, Ian La Frenais, Edward E. Rose, baseado no romance The Prisoner of Zenda (1894), de Anthony Hope (1863–1933). Música: Henry Mancini. Fotografia: Arthur Ibbetson. Edição: Byron Buzz Brandt. Elenco: Peter Sellers, Lynne Frederick, Lionel Jeffries, Elke Sommer, Gregory Sierra e outros.
― 1979, Estados Unidos, Universal Pictures. 1h 48min. Em inglês, com legendas em português.

O rei de Ruritânia, Rudolf IV (Peter Sellers), morre no dia do seu aniversário dando lugar aos previsíveis problemas de sucessão. Rudolf V, aliás Rudy (Peter Sellers), é um boêmio e que mantém devaneios amorosos com a mulher de um duque (Jeremy Kemp). O seu meio-irmão (Stuart Wilson) não está disposto a permitir que Rudy seja coroado rei, pelo que tenta matá-lo a todo o custo. Depois de várias tentativas de assassinato, o homem de confiança de Rudy encontra o condutor de carruagem Syd Frewin (Peter Sellers), sósia de Rudolf V, para o substituir até ao dia da coroação.

Não recomendado para menores de 12 (doze) anos

Outras versões de O Prisioneiro de Zenda

  • The Prisoner of Zenda. Direção: Hugh Ford, Edwin S. Porter. Elenco: James K. Hackett, Beatrice Beckley, David Torrence.
    ― 1913, Estados Unidos, Famous Players Film Company. P&B, silencioso.
  • The Prisoner of Zenda. Direção: George Loane Tucker. Elenco: Henry Ainley, Jane Gail, Gerald Ames.
    ― 1915, Reino Unido, London Film Productions. P&B, silencioso.
  • The Prisoner of Zenda. Direção: Rex Ingram. Elenco: Lewis Stone, Alice Terry, Robert Edeson.
    ― 1922, Estados Unidos, Metro Pictures Corporation. P&B, silencioso.
  • The Prisoner of Zenda. Direção: John Cromwell, W.S. Van Dyke. Elenco: Ronald Colman, Madeleine Carroll, C. Aubrey Smith.
    ― 1937, Estados Unidos, Selznick International Pictures. P&B.
  • The Prisoner of Zenda. Direção: Richard Thorpe. Elenco: Stewart Granger, Deborah Kerr, Louis Calhern.
    ― 1952, Estados Unidos, Metro-Goldwyn-Mayer. Technicolor.

Polyester

16 DE MAIO
terça-feira − 19h30

Polyester. Direção, produção e roteiro: John Waters. Música: Michael Kamen. Fotografia: David Insley. Edição: Charles Roggero. Elenco: Divine, Tab Hunter, Edith Massey, David Samson, Mary Garlington e outros.
― Estados Unidos, 1981. 1h 26min. Em inglês, com legendas em português.

Francine, dedicada dona de casa, luta para salvar seu casamento e dar um bom futuro para seus filhos. As coisas não são fáceis para ela: seu marido tem um caso com a secretária, sua filha é ninfomaníaca e seu filho, um maníaco pedólatra. As circunstâncias a levam ao alcoolismo, chegando ao fundo do poço. Felizmente, com a ajuda de uma amiga – sua ex-empregada que virou milionária – Francine consegue dar a volta por cima. Polyester é uma comédia mórbida, satirizando a família perfeita norte-americana. O humor e o deboche são mesclados em moderada acidez. Francine é interpretada por Divine (1945–1988), famosa drag queen.

Críticas e comentários

O médico e o charlatão

2 DE MAIO
terça-feira − 19h30

Il medico e lo stregone (O médico e o charlatão). Direção: Mario Monicelli. Produção: Guido Giambartolomei. Roteiro: Ennio De Concini, Luigi Emmanuele, Agenore Incrocci, Mario Monicelli, Furio Scarpelli. Música: Nino Rota. Fotografia: Luciano Trasatti. Edição: Otello Colangeli. Elenco: Vittorio De Sica, Marcello Mastroianni, Marisa Merlini, Lorella De Luca, Gabriella Pallotta e outros.
― Itália; França, 1957. P&B, 1h 42min. Em italiano, com legendas em português.

Um médico vai morar em uma pequena cidade, no interior da Itália. Ao chegar, tenta implantar campanhas de saúde para tratar a população segundo os princípios científicos. Ele, no entanto, precisa enfrentar a crença popular no curandeiro, um homem idolatrado pelos habitantes locais.

Não recomendado para menores de 12 (doze) anos

 

Todos contra Zucker!

2 DE MAIO
terça-feira − 19h30


Alles auf Zucker! (Todos contra Zucker). Direção: Dani Levy. Produção: Manuela Stehr. Roteiro: Dani Levy, Holger Franke. Música: Niki Reiser. Fotografia: Carl-Friedrich Koschnick. Edição: Elena Bromund. Elenco: Henry Hübchen, Hannelore Elsner, Udo Samel, Golda Tencer, Steffen Groth e outros.
― Alemanha, 2004. 1h 35min. Em alemão, com legendas em português.

Jack e Samuel, dois irmãos judeus, precisam se reconciliar para poder receber a herança da mãe. Jack Zucker um jornalista da ex-Alemanha Oriental, sempre está no limite da lei; depois da queda do Muro, sua vida entrou numa espiral de decadência tanto do lado financeiro como do pessoal, há muito está distante das tradições e práticas religiosas. Samuel, judeu observante, e que morou do outro lado do Muro, na Alemanha Ocidental. Sempre brigaram por tudo, e até mesmo porque um tem simpatias comunistas e outro é ferrenho capitalista. Pararam de se falar e assim seguiriam, se não fosse o falecimento da mãe e o testamento por ela deixado. Eles só teriam direito à herança se convivessem durante algum tempo e acertassem suas diferenças. Tudo isso sob a supervisão de um rabino.

Não recomendado para menores de 12 (doze) anos

Críticas e comentários

Amar, beber e cantar

Amar, beber e cantar (Alain Resnais, 2014)

29 DE NOVEMBRO
terça-feira − 19h30

Aimer, boire et chanter (Amar, beber e cantar). Direção: Alain Resnais (1922–2014). Produção: Jean-Louis Livi. Roteiro: Laurent Herbiet, Alain Resnais, Jean-Marie Besset, baseado na peça Life of Riley, de Alan Ayckbourn. Música: Mark Snow. Fotografia: Dominique Bouilleret. Edição: Hervé de Luze. Elenco: Sabine Azéma, Sandrine Kiberlain, Caroline Silhol, André Dussollier, Hippolyte Girardot e outros.
― França, 2014. 1h 48min. Em francês, com legendas em português.

Em meio aos ensaios de uma nova peça de teatro amador, Colin e Kathryn recebem a trágica notícia que seu amigo George está fatalmente doente e tem apenas alguns meses de vida. O último filme do diretor Alains Resnais.

Não recomendado para menores de 12 (doze) anos

Críticas e comentários