O marido da cabeleireira

Le mari de la coiffeuse 2

25 abril
quarta-feira, 19:30 — Centro Cultural de Brasília

Le mari de la coiffeuse (O marido da cabeleireira). Direção: Patrice Leconte. Produção: Thierry de Ganay. Roteiro: Claude Klotz, Patrice Leconte. Música: Michael Nyman. Fotografia: Eduardo Serra. Edição: Joëlle Hache. Elenco: Jean Rochefort, Anna Galiena, Roland Bertin, Maurice Chevit, Philippe Clévenot e outros. ― 1990, França. 1h 22min. Em francês, árabe, com legendas em português.

Antoine, quando garoto, apaixonou-se por uma cabeleireira e sempre arrumava uma forma de cortar o cabelo para estar próximo da amada. Na maturidade, cai de amores por Mathilde, também cabeleireira.

Não recomendada para menores de 14 (quatorze) anos

Críticas e comentários

 

Anúncios

A mulher e o atirador de facas

 

11 abril
quarta-feira, 19:30 — Centro Cultural de Brasília

La fille sur le pont (A mulher e o atirador de facas / A garota sobre a ponte). Direção: Patrice Leconte. Produção: Christian Fechner. Roteiro: Serge Frydman. Fotografia: Jean-Marie Dreujou. Edição: Joëlle Hache. Elenco: Vanessa Paradis, Daniel Auteuil, Frédéric Pfluger, Demetre Georgalas, Catherine Lascault e outros. ― 1999, França. P&B, 1h 30min. Em francês, italiano, grego, com legendas em português.

Adèle, uma garota desesperada e com vários romances fracassados, deseja profundamente morrer. Tenta se matar pulando de uma ponte, mas é salva por Gabor, um atirador de facas e acaba se tornando sua parceira no número circense. Bem-sucedidos em seu perigoso ofício, os dois se envolvem em uma desafiante relação.

Não recomendada para menores de 14 (quatorze) anos

Críticas e comentários

 

Pedalando com Molière

Pedalando com Molière (Philippe Le Guay, 2013)

28 fev.
quarta-feira, 19:30 — Centro Cultural de Brasília

Alceste à bicyclette (Pedalando com Molière). Direção: Philippe Le Guay. Produção: Anne-Dominique Toussaint. Roteiro: Philippe Le Guay, Fabrice Luchini, Emmanuel Carrère. Música: Jorge Arriagada. Fotografia: Jean-Claude Larrieu. Edição: Monica Coleman. Design de produção: Françoise Dupertuis. Elenco: Fabrice Luchini, Lambert Wilson, Maya Sansa, Camille Japy, Ged Marlon e outros. ― 2013, França. 1h 44min. Em francês, italiano, com legendas em português.

Cansado da carreira de ator, o respeitado Serge Tanneur decide abandonar os palcos e se aposentar, vivendo isolado na pequena Ilha de Ré. Sua calma é interrompida pela chegada de Gauthier Valence, ator de televisão popular, que o convida a interpretar o papel principal em uma adaptação de O Misantropo, de Molière. Afinal, a nova condição de Serge combina muito bem com o personagem clássico… Após a recusa inicial, Serge propõe um desafio: ambos devem ensaiar a primeira cena da peça juntos, nos papéis de Philinte e Alceste, e depois de cinco dias treinando, ele dará a resposta sobre sua participação. Começam assim os jogos de poder e manipulação entre os dois homens.

Não recomendada para menores de 14 (quatorze) anos

 

Críticas e comentários

 

Nossa irmã mais nova

Nossa irmã mais nova (Hirokazu Koreeda, 2015)

21 fev.
quarta-feira, 19:30 — Centro Cultural de Brasília

Umimachi Diary (Nossa irmã mais nova). Direção: Hirokazu Koreeda. Produção: Takashi Ishihara, Kaoru Matsuzaki, Hijiri Taguchi. Roteiro: Hirokazu Koreeda, inspirado na série de manga josei “Umimachi Diary”, de Akimi Yoshida. Música: Yôko Kanno. Fotografia: Mikiya Takimoto. Edição: Hirokazu Koreeda. Design de produção: Keiko Mitsumatsu. Elenco: Haruka Ayase, Masami Nagasawa, Kaho, Suzu Hirose, Ryo Kase e outros. ― 2015, Japão. 2h 8min. Em japonês, com legendas em português.

Três irmãs vivem na casa da falecida avó, abandonadas pelos pais. Um dia ficam sabendo da morte de seu pai e comparecem ao funeral, onde conhecem a filha que ele teve em outro casamento, Suzu, de apenas 13 anos. Percebendo que ela, assim como o trio, ficaria abandonada, decidem levar a menina para morar com elas. A partir de então, as quatro irmãs constroem um convívio rico e fecundo.

Livre para todos os públicos

Críticas e comentários

 

 

Samba

Samba (Olivier Nakache e Eric Toledano, 2014)

17 DE OUTUBRO
terça-feira − 19h30

Samba. Direção: Olivier Nakache, Eric Toledano. Produção: Nicolas Duval Adassovsky, Laurent Zeitoun, Yann Zenou, Omar Sy. Roteiro: Eric Toledano, Olivier Nakache, Delphine Coulin, Muriel Coulin, a partir do romance Samba pour la France (2011), de Delphine Coulin. Música: Ludovico Einaudi. Fotografia: Stéphane Fontaine. Edição: Dorian Rigal-Ansous. Elenco: Omar Sy, Charlotte Gainsbourg, Tahar Rahim, Izïa Higelin, Issaka Sawadogo e outros.
― 2014, França. Gaumont. 1h 58min. Em francês, árabe, inglês, português, russo, sérvio, com legendas em português.

Samba é um imigrante do Senegal que vive há 10 anos na França, trabalha em um restaurante como lavador de pratos, mas tem problemas com a imigração e acaba por ser preso. Alice é uma executiva que sofreu uma crise de burnout devido ao trabalho excessivo e, agora, trabalha como voluntária em uma ONG que ajuda imigrantes em situação irregular como parte de seu tratamento. Duas vidas com poucas perspectivas que se cruzam e iniciam um relacionamento insólito.

Não recomendado para menores de 12 (doze) anos

 

 Críticas e comentários

 

 

Falstaff : o toque da meia-noite

13 DE SETEMBRO
quarta-feira − 19h30

 

Falstaff: chimes at midnight (Falstaff: o toque da meia-noite). Direção: Orson Welles. Produção: Ángel Escolano, Emiliano Piedra, Harry Saltzman, Alessandro Tasca. Roteiro: Orson Welles, baseado em peças de William Shakespeare (1564–1616) e nas crônicas de Raphael Holinshed (1529–1580). Música: Angelo Francesco Lavagnino. Fotografia: Edmond Richard. Edição: Elena Jaumandreu, Frederick Muller, Peter Parasheles. Design de produção: Mariano Erdoiza. Decoração: José Antonio de la Guerra. Figurino: Orson Welles. Elenco: Orson Welles, Jeanne Moreau, Margaret Rutherford, John Gielgud, Marina Vlady e outros.
― 1965, Suiça, França, Espanha. P&B, 1h 59min. Em inglês, com legendas em português.

Inglaterra, início do século XV. Na iminência de uma guerra civil, o já idoso e doente rei Henrique IV luta tanto para manter seu reinado quanto contra os costumes boêmios que seu filho Hal, o futuro rei Henrique V, leva ao lado de Falstaff, um velho beberrão dono de hábitos desregrados.

Não recomendado para menores de 12 (doze) anos

Críticas e comentários

A noite americana

A noite americana (François Truffaut, 1973)

6 DE SETEMBRO
quarta-feira − 19h30

La nuit américaine (A noite americana). Direção: François Truffaut. Produção: Marcel Berbert. Roteiro: François Truffaut, Jean-Louis Richard, Suzanne Schiffman. Música: Georges Delerue. Fotografia: Pierre-William Glenn. Edição: Martine Barraqué, Yann Dedet. Design de produção, direção de arte: Damien Lanfranchi. Figurino: Monique Dury. Elenco: Jacqueline Bisset, Valentina Cortese, Dani, Alexandra Stewart, Jean-Pierre Aumont, Jean Champion, Jean-Pierre Léaud, François Truffaut, Nike Arrighi e outros.
― 1973, França, Itália. 1h 55min. Em francês e inglês, com legendas em português.

Na França começam as filmagens do longa Je vous présente Pamela, que conta a história de uma jovem inglesa que troca o marido francês pelo sogro. Ferrand (François Truffaut) é o diretor, e tem que lidar com os mais diversos problemas que aparecem nos sets de filmagens, desde a depressão de um ator até o inusitado gato que não consegue atuar. Uma encantadora homenagem à arte de fazer cinema.

Não recomendado para menores de 12 (doze) anos

 A Noite Americana é um dos mais humanos e
interessantes filmes já realizados sobre o cinema.

Luiz Santiago

Críticas e comentários