Splendor

 

Splendor (Ettore Scola, 1989)

20 jun.
quarta-feira, 19:30 — Centro Cultural de Brasília

Splendor. Direção e roteiro: Ettore Scola (1931–2016). Música: Armando Trovajoli. Fotografia: Luciano Tovoli. Edição: Francesco Malvestito. Design de produção: Luciano Ricceri. Elenco: Marcello Mastroianni (1924–1996), Massimo Troisi (1953–1994), Marina Vlady (1938-), Paolo Panelli, Pamela Villoresi e outros.
― 1989, Itália, França. 1h 50min. Em italiano, com legendas em português.

Jordan tem seu próprio cinema na Itália, chamado Splendor. Chantal é sua esposa e caixa do cinema, enquanto Luigi é um amigo da família e projecionista dos filmes. E tudo parecia tranquilo até que as pessoas se desinteressaram pelo cinema. Jordan recebe uma proposta para vender a sala para um outro ramo de negócio. Talvez seja a solução para pagar suas dívidas, embora seja o fim de seus sonhos.

Livre para todos os públicos

Um pano branco estendido e um menino sentado em frente dele. Esse é o cinema de Ettore Scola. Nessa emocionante narrativa, o diretor italiano provoca a nostalgia no espectador ao projetar, na tela do cinema Splendor, alguns dos sucessos que conquistaram o mundo. Filmes dentro do filme. A metalinguística aqui não é apenas um diálogo, mas também uma homenagem.

Gabriela Miranda

 

 

Críticas e comentários

Anúncios

Cinema Paradiso

Cinema Paradiso (Giuseppe Tornatore, 1988)

13 jun.
quarta-feira, 19:30 — Centro Cultural de Brasília

Nuovo cinema Paradiso (Cinema Paradiso). Direção: Giuseppe Tornatore. Produção: Franco Cristaldi, Giovanna Romagnoli. Roteiro: Giuseppe Tornatore, Vanna Paoli. Música: Ennio Morricone. Fotografia: Blasco Giurato. Edição: Mario Morra. Design de produção: Andrea Crisanti. Elenco: Antonella Attili, Enzo Cannavale, Isa Danieli, Leo Gullotta, Marco Leonardi e outros.
― 1988, Itália, França. 2h 35min. Em italiano, com legendas em português.

O menino Toto se encanta pelo cinema e inicia uma grande amizade com o projecionista de sua pequena cidade. Já adulto e agora um cineasta bem-sucedido, Toto volta a lembrar de sua infância ao descobrir que seu velho amigo faleceu.

Não recomendada para menores de 14 (quatorze) anos

Críticas e comentários

Ciúme à italiana

2 maio
quarta-feira, 19:30 — Centro Cultural de Brasília
Programado para dia 9 de maio, foi antecipado para 2 de maio, por questões técnicas.

Dramma della gelosia : tutti i particolari in cronaca (Ciúme à italiana). Direção: Ettore Scola. Produção: Pio Angeletti, Adriano De Micheli. Roteiro: Agenore Incrocci, Furio Scarpelli, Ettore Scola. Música: Armando Trovajoli. Fotografia: Carlo Di Palma. Edição: Alberto Gallitti. Elenco: Marcello Mastroianni, Monica Vitti, Giancarlo Giannini, Manuel Zarzo, Marisa Merlini e outros.
― 1970, Itália, Espanha. 1h 47min. Em italiano, com legendas em português.

Oreste, um operário de meia idade, conhece Adelaide, e logo se apaixona. O caso desperta a ira de Antônia a esposa de Oreste. A situação fica ainda pior quando Adelaide começa a namorar o jovem Nello, amigo de Oreste. Tomado por um violento ciúme, Oreste vai gradualmente perdendo o controle de suas emoções.

Não recomendada para menores de 14 (quatorze) anos

Críticas e comentários

Divina criatura

 

Divina criatura (Giuseppe Patroni Griffi, 1975)

14 mar.
quarta-feira, 19:30 — Centro Cultural de Brasília

Divina creatura (Divina criatura). Direção: Giuseppe Patroni Griffi. Roteiro: Giuseppe Patroni Griffi, Alfio Valdarnini, baseado no romance La divina fanciulla (1920), de Luciano Zuccoli (1868-1929). Música: Cesare A. Bixio, Ennio Morricone. Fotografia: Giuseppe Rotunno. Edição: Roberto Perpignani. Direção de arte: Fiorenzo Senese. Figurino: Gabriella Pescucci. Elenco: Laura Antonelli, Terence Stamp, Marcello Mastroianni, Michele Placido, Duilio Del Prete e outros. ― 1975, Itália. 1h 55min. Em italiano, com legendas em português.

Na alta sociedade da Roma dos anos 20, o duque Daniele di Bagnasco é um dos homens mais proeminentes e um conquistador dos corações femininos. Quando se interessa pela burguesa Manuela Roderighi, o que deveria ser apenas mais uma aventura de curta duração, transforma-se numa ardente paixão, severamente testada quando descobre que a mulher é frequentadora de uma famosa casa de encontros.

Não recomendada para menores de 14 (quatorze) anos

 

 

 

8½ (Otto e mezzo)

4 DE JULHO
terça-feira − 19h30

(Otto e mezzo / Oito e meio). Direção: Federico Fellini. Produção: Angelo Rizzoli. Roteiro: Federico Fellini, Ennio Flaiano, Tullio Pinelli, Brunello Rondi. Música: Nino Rota. Fotografia: Gianni Di Venanzo. Edição: Leo Catozzo. Design de produção, direção de arte e figurino: Piero Gherardi. Decoração: Vito Anzalone. Elenco: Marcello Mastroianni, Claudia Cardinale, Anouk Aimée, Sandra Milo, Rossella Falk e outros.
― 1963, Itália; França. P&B, 2h 18min. Em italiano, francês, inglês, alemão, com legendas em português.

Guido Anselmi, um famoso cineasta, encontra-se em crise de criatividade. Ao perceber um certo esgotamento no seu estilo de vida, resolve se internar em uma estação-de-águas para buscar inspiração.

É considerado um dos melhores filmes de todos os tempos.

Não recomendada para menores de 14 (quatorze) anos

Críticas e comentários

O médico e o charlatão

2 DE MAIO
terça-feira − 19h30

Il medico e lo stregone (O médico e o charlatão). Direção: Mario Monicelli. Produção: Guido Giambartolomei. Roteiro: Ennio De Concini, Luigi Emmanuele, Agenore Incrocci, Mario Monicelli, Furio Scarpelli. Música: Nino Rota. Fotografia: Luciano Trasatti. Edição: Otello Colangeli. Elenco: Vittorio De Sica, Marcello Mastroianni, Marisa Merlini, Lorella De Luca, Gabriella Pallotta e outros.
― Itália; França, 1957. P&B, 1h 42min. Em italiano, com legendas em português.

Um médico vai morar em uma pequena cidade, no interior da Itália. Ao chegar, tenta implantar campanhas de saúde para tratar a população segundo os princípios científicos. Ele, no entanto, precisa enfrentar a crença popular no curandeiro, um homem idolatrado pelos habitantes locais.

Não recomendado para menores de 12 (doze) anos

 

Os girassóis da Rússia

Os girassóis da Rússia (Vittorio De Sica, 1970)
20 DE SETEMBRO
terça-feira − 19h30

I girasoli (Os girassóis da Rússia). Direção: Vittorio De Sica. Produção: Arthur Cohn; Carlo Ponti. Roteiro: Tonino Guerra, Cesare Zavattini, Giorgi Mdivani. Música: Henry Mancini. Fotografia: Giuseppe Rotunno. Edição: Adriana Novelli. Elenco: Sophia Loren, Marcello Mastroianni, Lyudmila Savelyeva, Galina Andreeva, Anna Carena, Nadya Serednichenko.
― Itália, França, União Soviética, 1970. 1h 47min. Em italiano, inglês, russo.

Quando termina a Segunda Guerra Mundial, Giovanna não consegue aceitar que seu marido tenha morrido em combate na Rússia. Então, ela decide viajar atrás de seu paradeiro, passando por cidades e campos de girassóis. Quando enfim ela o encontra, percebe que algo mudou na relação entre eles.

Não recomendada para menores de 14 (quatorze) anos

Críticas e comentários

#SophiaLoren82