A vida no paraíso

A vida no paraíso

No dia 7 de abril, terça-feira, às 19h30, o Cine-Fórum CCB (Jesuítas) apresenta o filme A vida no paraíso, dirigido pelo cineasta sueco Kay Pollak. 

Sinopse

Um maestro de sucesso internacional interrompe inesperadamente sua carreira e volta para sua cidade natal no extremo norte da Suécia. Sua fama logo cria um burburinho na cidade, fazendo dele objeto de curiosidade, fascinação e desconfiança. Não demora muito para ele ser convidado a dar uma ajuda ao coro da igreja. Relutante, ele acaba aceitando o convite e se surpreende com a redescoberta do amor que sente pela música. O trabalho com o coro traz novas amizades, mas também inimigos. E também traz um novo amor.

Så som i himmelen (A vida no paraíso). Suécia, Dinamarca: 2004, 133 min, em sueco, inglês, italiano, com legendas em português. Direção: Kay Pollak. Roteiro: Anders Nyberg, Ola Olsson, Carin Pollak, Kay Pollak, Margaretha Pollak. Elenco: Michael Nyqvist, Frida Hallgren, Helen Sjöholm.

Entrada franca

Não recomendada para menores de 14 (quatorze) anos

O Moinho e a Cruz

O Moinho e a Cruz

No dia 31 de março, terça-feira, às 19h30, o Cine-Fórum CCB (Jesuítas) apresenta o filme O Moinho e a Cruz, dirigido pelo cineasta polonês Lech Majewski. 

Sinopse

O filme propõe uma recriação inédita e em movimento do quadro A Procissão para o Calvário (1564), de Pieter Bruegel, que representa a Paixão de Cristo no contexto sociopolítico da ocupação espanhola nos Países Baixos. A história alterna a construção do quadro, narrada por Bruegel, o sofrimento de Jesus, comentado por Maria, e a vida típica dos camponeses que compunham esta sociedade do século XVI.

Em 1564, Peter Bruegel (1525-1569) pintou A Procissão para o Calvário, uma representação a óleo em tela com mais de 500 personagens, sob o tema da crucificação de Jesus e as perseguições religiosas em Flandres. Em 1996, mais de 400 anos depois, esse quadro deu origem à monografia The Mill and the Cross, uma análise exaustiva à obra de Bruegel pelo reconhecido crítico de arte Michael Francis Gibson. Em 2011, o cineasta polonês Lech Majewski, inspirado por ambas as obras e utilizando cenários pintados conjuntamente com as mais recentes técnicas digitais, transporta para o cinema a história de 12 daqueles personagens, num ambiente estilizado como se de um quadro a óleo se tratasse.

The Mill and the Cross (O moinho e a cruz). Polônia, Suécia: 2011, 92 min, em inglês, espanhol, flamengo, com legendas em português. Direção: Lech Majewski. Roteiro: Michael Francis Gibson, Lech Majewski. Elenco: Rutger Hauer, Michael York, Charlotte Rampling. Distribuidor: Lume Filmes.

Entrada franca

Não recomendado para menores de 16 anos

O Baile

O Baile

No dia 24 de março, terça-feira, às 19h30, o Cine-Fórum CCB (Jesuítas) apresenta o filme O baile, dirigido pelo cineasta italiano Ettore Scola. 

Sinopse

O filme se passa na década de 1980, em um grande salão de baile construído nos anos 1930. As primeiras a chegarem ao local são as mulheres, seguidas pelos imponentes, tímidos ou amedrontados homens. Personagens que dançam ao longo do salão enquanto se recordam do passado. Transportados para 1936, viaja-se no tempo e percorre-se cada período da história. Ao lado dos bailarinos é possível conhecer a história da França dos anos 1930 aos anos 1980 – a classe trabalhadora; o período de ocupação nazista durante a Segunda Guerra Mundial; a libertação da França pelas forças dos aliados; a musicalidade de Glenn Miller; a chegada do rock’n’roll e a invasão dos estudantes radicais no abandonado salão de baile.

Le bal (O baile). França, Itália, Argélia: 1983, 112 min. Direção: Ettore Scola. Roteiro: Jean-Claude Penchenat (ideia), Ruggero Maccari, Jean-Claude Penchenat, Furio Scarpelli, Ettore Scola. Elenco: Anita Picchiarini, Arnault LeCarpentier, Aziz Arbia, Chantal Capron.

Entrada franca

Livre para todos os públicos

Concílio Vaticano II

Concilio Ecumênico Vaticano II

No dia 17 de março, terça-feira, às 19h30, o Cine-Fórum CCB (Jesuítas) apresenta o documentário Concílio Ecumênico Vaticano II  um novo Pentecostes, dirigido por Ir. Maria Nogueira, fsp. 

Após a exibição, haverá debate conduzido pelo Pe. Thierry Linard de Guertechin, SJ.

Sinopse

Apresenta o contexto histórico do Concílio Ecumênico Vaticano II (1962 − 1965), sua realização com a presença ativa dos papas São João XXIII e Beato Paulo VI. Dá destaque aos documentos conciliares e às Conferências Episcopais da América Latina: Medellín (1968), Puebla (1979), Santo Domingo (1992) e Aparecida (2007), com seu empenho de interpretação e aplicação dos ensinamentos do Concílio Vaticano II no contexto latino-americano.

Concílio Ecumênico Vaticano II: um novo Pentecostes. Brasil: 70 min, em português. Direção: Maria Nogueira. Produção e distribuição: Paulinas.

Entrada franca

Livre para todos os públicos

Habemus Papam

 

Habemus papam

No dia 10 de março, terça-feira, às 19h30, o Cine-Fórum do Centro Cultural de Brasília (Jesuítas) apresenta o filme Habemus Papam, dirigido pelo italiano Nanni Moretti.

Sinopse

Eleito papa, o cardeal Melvile precisa dirigir-se aos fiéis para o anúncio de sua eleição e para a bênção Urbi et Orbi. No momento crucial em que é feito o anúncio habemus papam (temos um papa), o papa eleito desaba em profunda crise e recusa-se a assumir o novo múnus pastoral. A Cúria Romana sente-se abalada e o mundo está consternado com a ausência do novo pontífice. Providências são tomadas, um psicanalista é chamado ao Vaticano, mas Melvile rompe o cerco e foge para misturar-se aos habitantes de Roma em busca de uma autocompreensão existencial num mundo em mutação.

Habemus Papam. Itália, França: 2011, 102 min, em italiano, alemão, latim, inglês, espanhol, polonês, francês, com legendas em português. Direção: Nanni Moretti. Elenco: Michel Piccoli, Jerzy Stuhr, Renato Scarpa, Franco Graziosi.

Classificação indicativa

Livre para todos os públicos

Indicação de leituras

As sandálias do pescador

As sandálias do pescador

No dia 3 de março, terça-feira, às 19h30, o Cine-Fórum CCB (Jesuítas) apresenta o filme As sandálias do pescador, dirigido pelo cineasta americano Michael Anderson, com Anthony Quinn (1915–2001). 

Sinopse

Depois de vários anos preso em um campo de trabalhos forçados na Sibéria, o padre Kiril Lakota é enviado à Roma, onde será criado cardeal. Com a morte do papa, Kiril torna-se um forte candidato à sucessão. Diante das pressões políticas do mundo, no período da Guerra Fria, quais as implicações de um papa vindo de um país comunista?
Baseado em romance homônimo de Morris West (1916 – 1999).

The Shoes of the Fisherman (As sandálias do pescador). Estados Unidos: 1968, 162 min, em inglês, latim, com legendas em português. Direção: Michael Anderson. Produtora: Metro-Goldwyn-Mayer (MGM). Roteiro: John Patrick, James Kennaway, baseado no romance homônimo de Morris L. West. Elenco: Anthony Quinn, Laurence Olivier, Oskar Werner, Vittorio De Sica.

Entrada franca

Livre para todos os públicos

O Escarlate e o Negro

O Escarlate e o Negro

No dia 24 de fevereiro, terça-feira, às 19h30, o Cine-Fórum CCB (Jesuítas) apresenta o filme O Escarlate e o Negro, dirigido pelo cineasta americano Jerry London, com Gregory Peck (1916–2003). 

Sinopse

Cinebiografia de Monsenhor Hugh O’Flaherty (1898 – 1963), padre irlandês, importante figura da resistência ao nazismo, alto funcionário da Cúria Romana no pontificado de Pio XII. Durante a Segunda Guerra Mundial, foi responsável por salvar milhares de soldados aliados e judeus. Devido à sua capacidade de evitar as armadilhas dos nazistas, Monsenhor O’Flaherty ganhou o apelido de Pimpinela Escarlate do Vaticano, em alusão ao herói da novela The Scarlet Pimpernel de Emma Orczy.

The Scarlet and the Black (O escarlate e o negro). Estados Unidos, Reino Unido, Itália: 1983, 143 min, em inglês, alemão, italiano, com legendas em português. Direção: Jerry London. Roteiro: David Butler, baseado no livro de J.P. Gallagher. Elenco: Gregory Peck, Christopher Plummer, John Gielgud.

Entrada franca

Não recomendado para menores de 12 (doze) anos