À meia luz

À meia luz

No dia 1º de setembro, terça-feira, às 19h30, o Cine-Fórum CCB (Jesuítas) apresenta o filme À meia luz, dirigido pelo cineasta estadunidense George Cukor (1899–1983).

Este filme integra o Pequeno Festival Ingrid Bergman (1915–1982), na comemoração do centenário de seu nascimento.

#IngridBergman100

Sinopse

História de Paula Alquist, sobrinha de uma famosa cantora de ópera assassinada, e Gregory Anton, pianista pretendente e futuro esposo de Paula. Após o casamento, Gregory passa a torturar psicologicamente sua jovem esposa, fazendo-a acreditar que está enlouquecendo. A história passa a tomar um rumo diferente, embora embebida em suspense, quando o investigador Brian Cameron passa a desconfiar de Gregory.

Gaslight (À meia luz). Estados Unidos: 1944. Direção: George Cukor. Roteiro: John Van Druten, Walter Reisch, John L. Balderston, baseado na peça de teatro Angel Street, de Patrick Hamilton (1904–1962). Elenco: Charles Boyer, Ingrid Bergman, Joseph Cotten, Dame May Whitty, Angela Lansbury e outros. Música: Bronislau Kaper. Direção de fotografia: Joseph Ruttenberg. Edição: Ralph E. Winters. Direção de arte: Cedric Gibbons. 114 min, P&B, em inglês, com legendas em português.

Entrada franca

Não recomendado para menores de 12 (doze) anos

Comentários e críticas

A guerra dos botões (2011)

La guerre des boutons (Yann Samuell, 2011)

No dia 25 de agosto, terça-feira, às 19h30, o Cine-Fórum CCB (Jesuítas) apresenta o filme A guerra dos botões (2011), dirigido pelo cineasta francês Yann Samuell.

Sinopse

Como em todos os anos no retorno às aulas, os estudantes de Longeverne, liderados por Lebrac, declaram guerra aos de Velrans. Numa dessas batalhas, Lebrac tem uma ideia – arrancar todos os botões e confiscar os cintos dos presos para que sejam castigados pelos próprios pais. Segundo Luiz Zanin, uma metáfora antibélica sempre atual.

La guerre des boutons (A guerra dos botões). França: 2011. Direção: Yann Samuell. Roteiro: Yann Samuell, baseado no romance de Louis Pergaud (1882-1915). Elenco: Eric Elmosnino, Mathilde Seigner, Fred Testot, Alain Chabat, Vincent Bres e outros. Música: Klaus Badelt. Fotografia: Julien Hirsch. Edição: Sylvie Landra. 109 min, em francês, com legendas em português.

Entrada franca

Não recomendado para menores de 12 (doze) anos

Comentários e críticas

Filmes relacionados

  • War of the Buttons (A guerra dos botões). Reino Unido, França, Japão: 1994, 94 min, em inglês. Direção: John Roberts. Roteiro: Colin Welland, baseado no romance de Louis Pergaud. Elenco: Gregg Fitzgerald, Gerard Kearney, Darragh Naughton.
  • La guerre des boutons (A guerra dos botões). França: 1962. Direção: Yves Robert. Roteiro: François Boyer, baseado no romance de Louis Pergaud. Elenco: Jacques Dufilho, Yvette Etiévant, Michel Galabru. 90 min, P&B, em francês.

Adeus, meninos

Au-revoir-les-enfants

No dia 18 de agosto, terça-feira, às 19h30, o Cine-Fórum CCB (Jesuítas) apresenta o filme Adeus, meninos, dirigido pelo cineasta francês Louis Malle (1932 – 1995).

Sinopse

Julien tem 12 anos, frequenta um colégio católico, na França, durante a ocupação nazista. No inverno de 1944, ele se torna o melhor amigo de Jean Bonnet, um companheiro de classe que é judeu. A Gestapo invade a escola e prende Jean, junto com outros dois estudantes e o padre, que teriam ocultado a presença dos judeus na instituição. Filme autobiográfico do diretor Louis Malle.

Au revoir les enfants (Adeus, meninos). França, Alemanha, Itália: 1987. Direção e roteiro: Louis Malle. Elenco: Gaspard Manesse, Raphael Fejtö, Francine Racette, Stanislas Carré de Malberg, Philippe Morier-Genoud e outros. Direção de fotografia: Renato Berta. Montagem: Emmanuelle Castro. 104 min, em francês, alemão, inglês, grego, latim, com legendas em português.

Entrada franca

Não recomendada para menores de 14 (quatorze) anos

Comentários e críticas

Whiplash

Whiplash: em busca da perfeição (Damien Chazelle, 2014)

No dia 11 de agosto, terça-feira, às 19h30, o Cine-Fórum CCB (Jesuítas) apresenta o filme Whiplash: em busca da perfeição, dirigido pelo cineasta estadunidense Damien Chazelle.

Sinopse

Andrew Neiman é um estudante baterista de jazz do melhor conservatório dos Estados Unidos. Pretende ser um dos grandes músicos, tendo como ídolo Buddy Rich. Terence Fletcher é professor do conservatório. É extremamente exigente com seus alunos e está à procura de músicos para a banda da escola. Recruta Andrew, que ainda é baterista reserva em sua turma. O método exigente de Fletcher afeta decisivamente a performance de Andrew.

Whiplash (Whiplash: em busca da perfeição). Estados Unidos: 2014.  Direção e roteiro: Damien Chazelle. Elenco: Miles Teller, J.K. Simmons, Paul Reiser, Melissa Benoist, Austin Stowell e outros. Música: Justin Hurwitz; direção de arte: Hunter Brown; direção de fotografia: Sharone Meir; figurino: Lisa Norcia; edição: Tom Cross. 107 min, em inglês, com legendas em português.

Não recomendado para menores de 12 (doze) anos

Entrada franca

Comentários e críticas

Kes

Kes (Ken Loach, 1969)

No dia 4 de agosto, terça-feira, às 19h30, o Cine-Fórum CCB (Jesuítas) apresenta o filme Kes, dirigido pelo cineasta britânico Ken Loach.

Vale a pena conhecer a obra de Ken Loach. E Kes é o melhor ponto de partida.
André Barcinski

Sinopse

Kes se passa no norte da Inglaterra. Billy Casper tem 15 anos e nenhuma esperança: o pai abandonou a família, a mãe o considera um estorvo, o irmão trabalha nas insalubres minas de carvão da região, a escola é violenta. Até que Billy encontra um filhote de falcão, que denomina de Kes, e começa a domesticá-lo.

Kes. Reino Unido: 1969. Direção: Ken Loach. Roteiro: Barry Hines, Ken Loach, Tony Garnett, baseado no livro A kestrel for a knave, de Barry Hines. Elenco: David Bradley, Agnes Drumgoon, Bernard Atha, Beryl Carroll, Bill Dean, Bob Bowes e outros. 110 min, em inglês, com legendas em português.

Entrada franca

Não recomendada para menores de 14 (quatorze) anos

Comentários e críticas

Teresa, o corpo de Cristo

Teresa, o corpo de Cristo (Ray Loriga, 2007)

No dia 28 de julho, terça-feira, às 19h30, o Cine-Fórum CCB (Jesuítas) apresenta o filme Teresa, o corpo de Cristo, dirigido pelo cineasta espanhol Ray Loriga.

A apresentação do filme Teresa, o corpo de Cristo, insere-se na programação da Semana Inaciana, em comemoração ao dia de Santo Inácio de Loyola, fundador da Companhia de Jesus. O filme é também celebrativo do quinto centenário do nascimento de Santa Teresa de Ávila (1515-1582), doutora da Igreja.

Sinopse

Cinebiografia de Teresa de Cepeda y Ahumada (1515 – 1582), mais conhecida como santa Teresa de Jesus ou simplesmente Teresa de Ávila, monja carmelita, fundadora das carmelitas descalças, mística e escritora espanhola. Doutora da Igreja. O filme enfoca os anos iniciais de sua vida no Convento da Encarnação, com ênfase ao período entre 1554 e 1562, quando iniciam suas visões místicas e desejo de reforma da vida religiosa. Neste período de muita turbulência religiosa e política, Teresa é vista com muita desconfiança pelas autoridades eclesiásticas. Em 1555, os jesuítas Juan de Prádanos e Baltasar Álvarez fundaram em Ávila um colégio da Companhia de Jesus. Teresa põe-se sob a direção espiritual dos jesuítas. Manteve conversações com são Francisco de Borja que animou-a em seus projetos de reforma. Teve também o incentivo de são Pedro de Alcântara e são Luis Bertrán. Junto com são João da Cruz reformou a Ordem do Carmelo.

Teresa, el cuerpo de Cristo – Teresa, muerte y vida (Teresa, o corpo de Cristo). França, Espanha, Reino Unido: 2007. Direção e roteiro: Ray Loriga. Elenco: Paz Vega, Leonor Watling, Geraldine Chaplin, Eusebio Poncela, Amparo Valle, Javier Mejía e outros. 97 min, em espanhol, com legendas em português.

 

Entrada franca

Não recomendada para menores de 14 (quatorze) anos

Vidas ao vento

Vidas ao vento

No dia 21 de julho, terça-feira, às 19h30, o Cine-Fórum CCB (Jesuítas) apresenta o filme de animação Vidas ao vento, dirigido pelo cineasta japonês Hayao Miyazaki, do Studio Ghibli.

A exibição do filme Vidas ao vento insere-se no pequeno festival de animação do mês de julho, no Cine-Fórum CCB.

Sinopse

A animação conta a vida do designer de aviões Jiro Horikoshi (1903-1982) e os principais acontecimentos históricos que afetaram sua trajetória. O jovem Jiro sonha em voar e desenhar lindos aviões, inspirado pelo designer aeronáutico italiano Caproni. Não podendo tornar-se piloto por ter miopia desde a infância, Jiro entra na divisão de aviões de uma grande empresa de engenharia japonesa em 1927. Ele conhece e se apaixona por Nanoko, desfruta de sua amizade com o colega Honjo e traz grandes inovações para o mundo da aviação.

Kaze tachinu – The wind rises (Vidas ao vento). Japão: 2013. Direção e roteiro: Hayao Miyazaki. Produção: Studio Ghibli. Vozes: Hideaki Anno, Hidetoshi Nishijima, Miori Takimoto, Masahiko Nishimura, Mansai Nomura e outros. 126 min, em japonês, alemão, italiano, francês, com legendas em português.

Entrada franca

Não recomendado para menores de 12 (doze) anos