Um dia, um gato

Um dia, um gato (Vojtech Jasný, 1963)
25 DE OUTUBRO
terça-feira − 19h30

Az prijde kocour (Um dia, um gato). Direção: Vojtech Jasný. Roteiro: Jirí Brdecka, Vojtech Jasný, Jan Werich. Música: Svatopluk Havelka. Fotografia: Jaroslav Kucera. Elenco: Jan Werich, Emília Vásáryová, Vlastimil Brodský, Jirí Sovák, Vladimír Mensík e outros.
― Checoslováquia, 1963. 1h 31min. Em checo, com legendas em português.

Um contador de histórias, morador de uma pacata cidade na Tchecoslováquia, conta aos alunos de uma escola a vida do professor Robert, a história de um antigo amor e seu gato de óculos escuros. Ao tirar os óculos, o gato colore as pessoas de acordo com seus sentimentos e personalidades. O caráter humano pelo ponto de vista de um gato, que apenas enxerga os humanos pelo que realmente são.

Livre para todos os públicos

 

 Críticas e comentários

Anúncios

O gato do rabino

O gato do Rabino (Antoine Delesvaux e Joann Sfar, 2011)
18 DE OUTUBRO
terça-feira − 19h30

Le chat du rabbin (O gato do Rabino). Direção: Antoine Delesvaux, Joann Sfar. Roteiro: Sandrina Jardel, Joann Sfar. Música: Olivier Daviaud.
― França, 2011. Cor, 1h 40min. Em francês, com legendas em português.

Na Argélia da década de 1920, o rabino Sfar vive com sua filha Zlabya, além de um papagaio tagarela e um gato. Este felino, após devorar o papagaio, começa a falar sem parar. O gato solicita ao rabino que realize o seu bar mitzvá e busca compreender melhor os fundamentos da religião. Ao mesmo tempo, a chegada inesperada de um judeu russo à cidade obriga o rabino e seu amigo, um líder islâmico, a fazerem uma cruzada pela África, local marcado pelas mais diversas crenças religiosas, raças e línguas. Vários novos amigos – e inimigos – cruzam o caminho desta caravana.

Livre para todos os públicos

Críticas e comentários

 

Um gato em Paris

Um gato em Paris (Jean-Loup Felicioli e Alain Gagnol, 2010)
11 DE OUTUBRO
terça-feira − 19h30

Une vie de chat (Um gato em Paris). Direção: Jean-Loup Felicioli, Alain Gagnol. Roteiro: Alain Gagnol, Jacques-Rémy Girerd. Música: Serge Besset.
― França, Países Baixos, Suíça, Bélgica, 2010. Cor, 75 min. Em francês, com legendas em português.

Dino é um gato que divide a vida entre duas casas. Durante o dia ele fica ao lado de Zoé, a filha de Jeanne, que é delegada de polícia. À noite ele acompanha Nico, um ladrão de grande habilidade que perambula pelos tetos de Paris em busca de novos roubos. Jeanne investiga vários roubos de joias e ainda precisa proteger o Colosso de Nairóbi, um monumento famoso cobiçado por Victor Costa. Dino é testemunha de tudo o que acontece com seus dois parceiros e, por causa disto, vive várias aventuras.

Livre para todos os públicos

Críticas e comentários

 

Vidas ao vento

Vidas ao vento

No dia 21 de julho, terça-feira, às 19h30, o Cine-Fórum CCB (Jesuítas) apresenta o filme de animação Vidas ao vento, dirigido pelo cineasta japonês Hayao Miyazaki, do Studio Ghibli.

A exibição do filme Vidas ao vento insere-se no pequeno festival de animação do mês de julho, no Cine-Fórum CCB.

Sinopse

A animação conta a vida do designer de aviões Jiro Horikoshi (1903-1982) e os principais acontecimentos históricos que afetaram sua trajetória. O jovem Jiro sonha em voar e desenhar lindos aviões, inspirado pelo designer aeronáutico italiano Caproni. Não podendo tornar-se piloto por ter miopia desde a infância, Jiro entra na divisão de aviões de uma grande empresa de engenharia japonesa em 1927. Ele conhece e se apaixona por Nanoko, desfruta de sua amizade com o colega Honjo e traz grandes inovações para o mundo da aviação.

Kaze tachinu – The wind rises (Vidas ao vento). Japão: 2013. Direção e roteiro: Hayao Miyazaki. Produção: Studio Ghibli. Vozes: Hideaki Anno, Hidetoshi Nishijima, Miori Takimoto, Masahiko Nishimura, Mansai Nomura e outros. 126 min, em japonês, alemão, italiano, francês, com legendas em português.

Entrada franca

Não recomendado para menores de 12 (doze) anos

Valsa com Bashir

Valsa com Bashir (Ari Folman, 2008)

No dia 14 de julho, terça-feira, às 19h30, o Cine-Fórum CCB (Jesuítas) apresenta o filme de animação Valsa com Bashir, dirigido pelo cineasta israelense Ari Folman.

A exibição do filme Valsa com Bashir insere-se no pequeno festival de animação do mês de julho, no Cine-Fórum CCB.

Sinopse

Folman, um veterano da Guerra do Líbano de 1982, busca recuperar as suas memórias perdidas dos eventos que marcaram o massacre de Sabra e Shatila. O filme retrata de forma sensível o envolvimento do Estado de Israel no massacre, resgatando a participação dos soldados que lutaram nesta guerra. Valsa com Bashir é o resultado da busca de Folman para tentar reconstituir sua memória e superar traumas. O filme é um documentário em animação, no qual as cenas são desenhadas a partir de depoimentos reais gravados por Folman em conversas com camaradas que combateram a seu lado no exército israelense, muitos deles igualmente traumatizados.

Vals Im Bashir (Valsa com Bashir). Israel, França, Alemanha, Estados Unidos, Finlândia, Suíça, Bélgica, Austrália: 2008. Direção e roteiro: Ari Folman. Vozes: Ari Folman, Ori Sivan, Ronny Dayag, Shmuel Frenkel, Zahava Solomon e outros. 90 min, em hebraico, árabe, alemão, inglês, com legendas em português.

Entrada franca

Não recomendado para menores de 16 anos

Persépolis

Persépolis

No dia 7 de julho, terça-feira, às 19h30, o Cine-Fórum CCB (Jesuítas) apresenta o filme de animação Persépolis, dirigido pelos quadrinhistas e cineastas Vincent Paronnaud e Marjane Satrapi.

A exibição do filme Persépolis insere-se no pequeno festival de animação do mês de julho, no Cine-Fórum CCB. Após a exibição do filme haverá debate e sorteio do livro Persépolis — completo (Companhia das Letras).

Sinopse

Filme francês de animação, baseado no romance gráfico autobiográfico homônimo de Marjane Satrapi.

Persepolis (Persépolis). França, Estados Unidos: 2007. Direção: Vincent Paronnaud, Marjane Satrapi. Roteiro: Vincent Paronnaud, baseado no romance gráfico autobiográfico de Marjane Satrapi. Vozes: Chiara Mastroianni, Danielle Darrieux, Catherine Deneuve, Simon Abkarian, Gabrielle Lopes Benites e outros. 96 min, colorido e P&B, em francês, inglês, persa, alemão, com legendas em português.

Entrada franca

Não recomendado para menores de 12 (doze) anos