A primeira noite de um homem

01 DE AGOSTO
terça-feira − 19h30

The Graduate (A primeira noite de um homem). Direção: Mike Nichols. Produção: Lawrence Turman. Roteiro: Calder Willingham, Buck Henry, baseado no romance The Graduate (1963), de Charles Webb. Fotografia: Robert Surtees. Edição: Sam O’Steen. Design de produção: Richard Sylbert. Música: Simon & Garfunkel. Elenco: Anne Bancroft, Dustin Hoffman, Katharine Ross, William Daniels, Murray Hamilton e outros.
― 1967, Estados Unidos. 1h 46min. Em inglês, com legendas em português.

Recém-formado na faculdade e sem saber o que fazer da vida, um jovem envolve-se com a amiga madura e casada de seus pais. A coisa se complica quando ele se apaixona pela filha dela.

Não recomendada para menores de 14 (quatorze) anos

Críticas e comentários

Trilha sonora no Spotify

Anúncios

O juízo universal

O juízo universal (Vittorio De Sica, 1961)

16 AGOSTO
terça-feira − 19h30

Il giudizio universale (O juízo universal). Direção: Vittorio De Sica. Produção: Dino De Laurentiis. Roteiro: Cesare Zavattini. Elenco: Alberto Sordi, Vittorio Gassman, Anouk Aimée, Fernandel, Nino Manfredi e outros.
― Itália, França, 1961. P&B, 1h 35min. Em italiano, com legendas em português.

Tudo pode acontecer no dia do Juízo Final em Nápoles. Quando uma voz poderosa que vem do céu anuncia que o dia fatídico chegou, os moradores da cidade reagem cada um a sua maneira… É o início de uma série de situações divertidas e inusitadas.

Não recomendada para menores de 14 (quatorze) anos

 Críticas e comentários

Elefante

elephant

No dia 9 de setembro, terça-feira, às 19h30, o Cine-Fórum CCB (Jesuítas) apresenta o filme Elefante, dirigido pelo cineasta norte-americano  Gus Van Sant.

Sinopse

Drama realista de Gus Van Sant, Elefante nos leva para dentro de uma escola secundarista americana em um dia comum, que rapidamente se torna trágico. A história se desdobra, cheia de tarefas em classe, futebol, fofocas e socialização. Observa as idas e vindas de seus personagens a uma distância segura, nos permitindo vê-los como eles são. Com cada estudante vemos a escola através de uma experiência diferente, uma nova lente. Estas experiências mudam de amigáveis e inocentes a traumáticas e muito perturbadoras. Elefante demonstra que a vida nas escolas é uma complexa paisagem onde a vitalidade e a beleza de vidas jovens pode mudar da luz para a escuridão com velocidade surreal. Inspirado no massacre de Columbine, ocorrido nos EUA em 1999. Ganhador dos prêmios Palma de Ouro e Melhor Diretor no Festival de Cannes de 2003

Elephant (Elefante). Estados Unidos: 2003, 81 min, em Inglês, com legendas em português. Direção: Gus Van Sant. Elenco: Elias McConnell, Alex Frost, Eric Deulen.

Entrada franca.

Não recomendado para menores de 16 anos

Singularidades de uma rapariga loura

Singularidades de uma rapariga loura (2009)

No dia 20 de maio, terça-feira, às 19h30, o Cine-Fórum CCB (jesuítas) apresenta o filme Singularidades de uma rapariga loura (2009), dirigido pelo cineasta português Manoel De Oliveira (1908-).

A apresentação de Singularidades de uma rapariga loura insere-se no Pequeno Festival Nossa Língua Portuguesa.

Sinopse

Numa viagem de trem para o Algarve, Portugal, Macário conta as atribulações da sua vida amorosa a uma desconhecida senhora. Relata a sua paixão pela jovem loura que vivia na casa do outro lado da rua, Luísa Vilaça. Assim que a conheceu, quis de imediato casar com ela. O tio, para quem trabalhava, discordava da relação, e por isso despediu-o e expulsou-o de casa. Macário consegue enriquecer em Cabo-Verde e quando já tem a aprovação do tio para finalmente casar com a sua amada, descobre então a “singularidade” do carácter da noiva.

Singularidades de uma rapariga loura. Portugal, Espanha, França: 2009, 64 min, em português. Direção: Manoel De Oliveira. Roteiro: Manoel de Oliveira, baseado no conto homônimo de Eça de Queirós. Elenco: Ricardo Trêpa, Catarina Wallenstein, Diogo Dória.

Entrada franca.

Livre para todos os públicos

Leituras indicadas

 

A festa de Babette

a-festa-de-babette

No dia 8 de abril, terça-feira, às 19h30, o Cine-Fórum CCB (jesuítas) apresenta o filme Babettes gæstebud (1987), dirigido pelo dinamarquês Gabriel Axel (1918 – 2014).

«Me viene a la mente una de mis películas predilectas, La fiesta de Babette, donde se ve un caso típico de exageración de los límites prohibitivos. Sus protagonistas son personas que viven un exagerado calvinismo puritano, a tal punto que la redención de Cristo se vive como una negación de las cosas de este mundo. Cuando llega la frescura de la libertad, del derroche en una cena, todos terminan transformados. En verdad, esa comunidad no sabía lo que era la felicidad. Vivía aplastada por el dolor. Estaba adherida a lo pálido de la vida. Le tenía miedo al amor.»

Cardeal Jorge Bergoglio,sj
(Papa Francisco)

Sinopse

Duas adolescentes vivem com o pai, um rigoroso pastor luterano, em um pequeno vilarejo da costa dinamarquesa. Em uma noite de 1871, bate à sua porta uma parisiense pedindo refúgio – Babette, que foge da repressão à Comuna de Paris e se oferece para ser a cozinheira e faxineira da família. Muitos anos depois, ainda trabalhando na casa, ela recebe a notícia de que ganhara uma fortuna numa loteria em Paris. Em vez de voltar à terra natal, resolve ficar e gastar o dinheiro em um autêntico jantar francês que oferece à comunidade, aproveitando para comemorar o centésimo aniversário do pastor.

Babettes gæstebud (A festa de Babette). Dinamarca: 1987, 102 min, em dinamarquês, sueco, francês, legendas em português. Direção: Gabriel Axel. Roteiro: Gabriel Axel, baseado no romance de Karen Blixen (1885-1962). Elenco: Stéphane Audran, Bibi Andersson, Bodil Kjer, Birgitte Federspiel.

Entrada franca.

Não recomendada para menores de 14 (quatorze) anos

Leituras indicadas

A regra do jogo (1939)

La règle du Jeu (A regra do jogo). França: 1939.

No dia 18 de fevereiro, terça-feira, às 19h30, o Cine-Fórum CCB (jesuítas) apresenta o filme La règle du jeu (1939), dirigido pelo francês Jean Renoir. O Cine-Fórum celebra os 75 anos desta obra-prima e 120 anos do nascimento de Jean Renoir (1894–1979).

«Essa obra mágica e indefinível é simultaneamente tão simples e labiríntica, tão sincera e colérica, tão inocente e perigosa, que não se pode apenas olhar: é preciso absorver.»

Roger Ebert

Sinopse

França, final dos anos 30. Um jovem aviador comete gafe ao falar publicamente do seu caso com a esposa do Marquês de La Chesnaye. Para evitar um escândalo maior, o refinado aristocrata convida várias pessoas, incluindo o piloto, para uma caça de final de semana em sua casa de campo. O evento assume tons sombrios quando um dos convidados é assassinado. Em tom de farsa, o mestre Jean Renoir revela as “regras do jogo” da sociedade francesa, focando a luta de classes entre aristocratas e empregados.

La règle du Jeu (A regra do jogo). França: 1939, 110 min, P&B, em francês, com legendas em português. Direção: Jean Renoir. Roteiro: Jean Renoir, Carl Koch. Elenco: Marcel Dalio, Nora Gregor, Paulette Dubost.

Entrada franca.

Não recomendada para menores de 14 (quatorze) anos

Leituras indicadas