Janela indiscreta (1954)

janela-indiscreta

No dia 25 de fevereiro, terça-feira, às 19h30, o Cine-Fórum CCB (jesuítas) apresenta o filme Rear Window (1954), dirigido pelo inglês Alfred Hitchcock (1899–1980).

«Não querendo repetir o que é evidente, deixo ao espectador o cuidado de apreciar, neste filme, a perfeição técnica e a extraordinária qualidade da cor.»

Claude Chabrol

Sinopse

Quando o fotógrafo profissional J. B. Jeff Jeffries (James Stewart) fica confinado a uma cadeira de rodas por causa de uma perna quebrada, ele fica obcecado em observar os dramas particulares de seus vizinhos. Quando ele suspeita que um vendedor pode ter assassinado sua esposa, Jeffries pede a ajuda de sua namorada (Grace Kelly) para investigar a suspeita sequência de eventos. Eventos que definitivamente levam a um dos mais memoráveis e envolventes finais da história do cinema.

Rear Window (Janela indiscreta). Estados Unidos: 1954, 112 min, em inglês, com legendas em português. Direção: Alfred Hitchcock. Roteiro: John Michael Hayes, baseado em um conto de Cornell Woolrich (1903 – 1968). Elenco: James Stewart, Grace Kelly, Wendell Corey, Thelma Ritter. 

Entrada franca.

Não recomendado para menores de 12 (doze) anos

Leituras indicadas

Anúncios

A liberdade é azul


A liberdade é azul

No dia 12 de novembro, terça-feira, às 19h30, o Cine-Fórum CCB (jesuítas) apresenta o filme A liberdade é azul, filme inaugural da Trilogia das Cores, do polonês Krzysztof Kieslowski (1941–1996).

A exibição de A liberdade é azul (1993) insere-se na retrospectiva histórica feita pelo Cine-Fórum CCB ao longo de 2013.

Sinopse

Ao acordar num hospital depois de um acidente, Julie fica sabendo que sua filha e seu marido Patrice morreram. No desespero, Julie procura se desfazer de tudo que lhe lembre o passado Aos poucos, reencontra a vontade de viver com Olivier a retomar o trabalho do marido. Julie sente de novo a dor da perda ao reabrir antigas feridas, mas, com Olivier ao seu lado, tem mais confiança em si e no futuro.

Trois couleurs: BleuA liberdade é azul ― Krzysztof Kieslowski (1993) França, Polônia, Suíça. Elenco: Juliette Binoche, Zbigniew Zamachowski, Julie Delpy. (98 min). Idioma: Francês, romeno, polonês, legendas em português.

ENTRADA FRANCA
Classificação indicativa

Não recomendada para menores de 14 (quatorze) anos

Críticas e comentários

A Balada de Narayama

A Balada de Narayama ― Shôhei Imamura (1983)

No dia 24 de setembro, terça-feira, às 19h30, o Cine-Fórum CCB (jesuítas) apresenta o filme A Balada de Narayama, dirigido pelo japonês Shôhei Imamura.

A apresentação do filme A Balada de Narayama insere-se na retrospectiva histórica do Cine-Fórum, como filme de destaque da década de 1980.

Festival de Cannes - Palme d'Or1983

Sinopse

Baseado na lenda Ubasuteyama, do Japão antigo, Shohei Imamura nos conta a história sobre o Monte Narayama em cujo sopé, na época de um Japão feudal extremamente pobre, vive uma comunidade de aldeões agricultores. Os velhos, ao completarem 70 anos são levados ao Monte Narayama para ali morrerem. O altruísmo de Orin, uma idosa às vésperas de seus 70 anos e de saúde e dentes perfeitos, a faz quebrar os incisivos superiores para justificar sua desnecessidade de comida, já às vésperas de sua partida ao Monte. Orin, a despeito de sua breve partida, cuida da rotina da família; quer ver seu primogênito casado e providencia com uma velha vizinha satisfação sexual ao mais novo.

Narayama-bushi kô / 楢山節考 • A Balada de Narayama ― Shôhei Imamura (1983) Japão. Roteiro: Shôhei Imamura, baseado no romance homônimo de Shichirô Fukazawa (1914–1987). Elenco: Ken Ogata, Sumiko Sakamoto, Tonpei Hidari. (128 min). Idioma: Japonês, legendas em português.

ENTRADA FRANCA
Classificação indicativa

Não recomendado para menores de 16 anos

 Comentários, indicações de leituras