Klute

15 DE AGOSTO
terça-feira − 19h30

Klute (Klute, o passado condena). Direção e produção: Alan J. Pakula. Roteiro: Andy Lewis, David E. Lewis. Música: Michael Small. Fotografia: Gordon Willis. Edição: Carl Lerner. Elenco: Jane Fonda, Donald Sutherland, Charles Cioffi, Roy Scheider, Dorothy Tristan e outros.
― 1971, Estados Unidos. 1h 54min. Em inglês, com legendas em português.

John Klute (Donald Sutherland) é um detetive contratado para descobrir o paradeiro de um empresário desaparecido há seis meses. Ele chega a Nova York para investigar o caso e a única pista que possui são cartas de teor pornográfico enviadas a Bree Daniels (Jane Fonda), uma prostituta. Bree provavelmente será a próxima vítima do assassino.

Não recomendada para menores de 14 (quatorze) anos

Críticas e comentários

Mulheres da noite (1948)

mulheres-da-noite

No dia 18 de março, terça-feira, às 19h30, o Cine-Fórum CCB (jesuítas) apresenta o filme Mulheres da noite (1939), dirigido pelo japonês Kenji Mizoguchi (1898–1956).

A apresentação de Mulheres da noite pretende contribuir na reflexão sobre o tema da Campanha da Fraternidade 2014«Fraternidade e Tráfico Humano». 

«Sua câmera móvel, porém de deslocamentos sutis, desenha planos rigorosamente compostos. É trabalho de cineasta e também de pintor. Esse artista não se contenta com o mero conteúdo social de suas obras. Ele trabalha a matéria do tema numa forma lapidada, em que as imagens parecem não sobrar nem faltar.»

Luiz Zanin

Sinopse

Mizoguchi mergulha no universo da prostituição com os olhos do crítico social. Mostra seres humanos desesperados, em busca de dinheiro, vendendo o que tiverem à mão para sobreviver. No caso, o próprio corpo. Uma visão nada amistosa da prostituição. No pós-guerra japonês, aquela vida nada tinha de fácil. As moças lutavam para viver e guerreavam-se entre si, em meio a outra luta, esta contra doenças sexualmente transmissíveis (DST) – sífilis em particular.

Yoru no onnatachi (Mulheres da noite). Japão: 1948, 75 min, P&B, em japonês, com legendas em português. Direção: Kenji Mizoguchi. Roteiro: Yoshikata Yoda, baseado no romance de Eijirô Hisaita (1898–1976). Elenco: Kinuyo Tanaka, Sanae Takasugi, Tomie Tsunoda. Distribuição: Lume Filmes.

Entrada franca.

Não recomendada para menores de 14 (quatorze) anos

Leituras indicadas

Mamma Roma

Imagem do filme Mamma Roma

No dia 8 de maio, terça-feira, às 19h30, o Cine-Fórum CCB apresenta o filme Mamma Roma, dirigido pelo italiano  Pier Paolo Pasolini.

Mamma Roma inicia a série de três sessões que o Cine-Fórum apresentará no mês de maio sobre a relação mãe e filho. 

“Mamma Roma”, já em seu próprio título, evidencia a identificação entre a cidade e a gestação. Desde seu símbolo fundador, o da loba que amamenta Rômulo e Remo, Roma é associada de um modo torto à maternidade. Em Pasolini ela também é mãe, mas uma mãe prostituída e um tanto incestuosa.

José Geraldo Couto

Sinopse

Mamma Roma quer mudar de vida e de classe social, mudanças que lhe possibilitariam recuperar sua autoestima e também o filho Ettore, um adolescente que vive fora de Roma. A decisão se dá durante o casamento de Carmine, seu ex-gigolô. Mamma Roma sonha com uma vida burguesa, em um novo quarteirão ainda em construção na cidade, mas suas esperanças se confrontam com a realidade que cerca a vida das mulheres em situação de prostituição.

Mamma Roma ― Pier Paolo Pasolini (1962) Itália. Elenco: Anna Magnani, Ettore Garofolo, Franco Citti. (106 min)


Classificação indicativa
Não recomendado para menores de 14 anos

Críticas e comentários

Indicação de leituras

Trailer