O que aconteceu com Baby Jane?

O que aconteceu com Baby Jane (Robert Aldrich, 1962)
10 DE MAIO
terça-feira − 19h30

What Ever Happened to Baby Jane? (O que aconteceu com Baby Jane?). Direção: Robert Aldrich. Produção: Kenneth Hyman, Robert Aldrich. Roteiro: Lukas Heller, baseado no romance What ever happened to Baby Jane?, de Henry Farrell (1920-2006). Música: Frank De Vol. Fotografia: Ernest Haller. Edição: Michael Luciano. Elenco: Bette Davis, Joan Crawford, Victor Buono, Wesley Addy, Julie Allred e outros.
― Estados Unidos, 1962. P&B, 2h 14min. Em inglês, com legendas em português.

Jane Hudson é uma atriz que, quando criança, ficou famosa e conhecida como Baby Jane. No ostracismo, já adulta, vive reclusa com sua irmã Blanche.

Não recomendado para menores de 16 anos

 

Críticas e comentários

Anúncios

Sonata de outono

Sonata de outono (Ingmar Bergman, 1978)

No dia 29 de setembro, terça-feira, às 19h30, o Cine-Fórum CCB (Jesuítas) apresenta o filme Sonata de outono, dirigido pelo cineasta sueco Ingmar Bergman (1918–2007).

Este filme integra o Pequeno Festival Ingrid Bergman (1915–1982), na comemoração do centenário de seu nascimento.

#IngridBergman100

Sinopse

Charlotte, uma renomada pianista, vai até a casa de sua filha Eva para lhe fazer uma visita. Ela se surpreende ao encontrar sua outra filha, Helena, que tem problemas mentais. Eva tirou Helena da instituição na qual Charlotte a havia internado, para cuidar dela em casa. A tensão entre mãe e filha culmina num processo catártico, quando ambas falam tudo que sempre gostariam de ter dito.

Höstsonaten (Sonata de outono). Suécia, França, Alemanha Ocidental: 1978. Direção e roteiro: Ingmar Bergman. Elenco: Ingrid Bergman, Liv Ullmann, Lena Nyman, Halvar Björk, Marianne Aminoff e outros. Direção de fotografia: Sven Nykvist. Edição: Sylvia Ingemarsson. 99 min, em sueco, inglês, com legendas em português.

Entrada franca

Não recomendada para menores de 14 (quatorze) anos

Comentários e críticas

Os sinos de Santa Maria

 Os Sinos de Santa Maria (1945)

No dia 8 de setembro, terça-feira, às 19h30, o Cine-Fórum CCB (Jesuítas) apresenta o filme Os sinos de Santa Maria, dirigido pelo cineasta estadunidense Leo McCarey (1896–1969).

Este filme integra o Pequeno Festival Ingrid Bergman (1915–1982), na comemoração do centenário de seu nascimento.

#IngridBergman100

Sinopse

Padre Chuck O’Malley é enviado ao Colégio Santa Maria, dirigido por freiras, a fim de substituir o antigo pároco e ajudar a recuperar a instituição que se acha quase falida. O filme narra o relacionamento entre a Madre Mary Benedict, a superiora das religiosas do colégio, e o novo pároco, principalmente no que tange às diferenças de opiniões em relação à melhor forma de educar seus alunos.

The Bells of St. Mary’s (Os sinos de Santa Maria). Estados Unidos: 1945. Direção: Leo Mccarey. Roteiro: Dudley Nichols, Leo McCarey. Elenco: Bing Crosby, Ingrid Bergman, Henry Travers, William Gargan, Ruth Donnelly e outros. Música: Robert Emmett; Dolan. Diretor de fotografia: George Barnes. Edição: Harry Marker. Direção de arte: William Flannery; Albert S. D’Agostino. Figurino: Edith Head. 126 min, em inglês, com legendas em português.

Entrada franca

Livre para todos os públicos

Comentários e críticas

Whiplash

Whiplash: em busca da perfeição (Damien Chazelle, 2014)

No dia 11 de agosto, terça-feira, às 19h30, o Cine-Fórum CCB (Jesuítas) apresenta o filme Whiplash: em busca da perfeição, dirigido pelo cineasta estadunidense Damien Chazelle.

Sinopse

Andrew Neiman é um estudante baterista de jazz do melhor conservatório dos Estados Unidos. Pretende ser um dos grandes músicos, tendo como ídolo Buddy Rich. Terence Fletcher é professor do conservatório. É extremamente exigente com seus alunos e está à procura de músicos para a banda da escola. Recruta Andrew, que ainda é baterista reserva em sua turma. O método exigente de Fletcher afeta decisivamente a performance de Andrew.

Whiplash (Whiplash: em busca da perfeição). Estados Unidos: 2014.  Direção e roteiro: Damien Chazelle. Elenco: Miles Teller, J.K. Simmons, Paul Reiser, Melissa Benoist, Austin Stowell e outros. Música: Justin Hurwitz; direção de arte: Hunter Brown; direção de fotografia: Sharone Meir; figurino: Lisa Norcia; edição: Tom Cross. 107 min, em inglês, com legendas em português.

Não recomendado para menores de 12 (doze) anos

Entrada franca

Comentários e críticas

A vida no paraíso

A vida no paraíso

No dia 7 de abril, terça-feira, às 19h30, o Cine-Fórum CCB (Jesuítas) apresenta o filme A vida no paraíso, dirigido pelo cineasta sueco Kay Pollak. 

Sinopse

Um maestro de sucesso internacional interrompe inesperadamente sua carreira e volta para sua cidade natal no extremo norte da Suécia. Sua fama logo cria um burburinho na cidade, fazendo dele objeto de curiosidade, fascinação e desconfiança. Não demora muito para ele ser convidado a dar uma ajuda ao coro da igreja. Relutante, ele acaba aceitando o convite e se surpreende com a redescoberta do amor que sente pela música. O trabalho com o coro traz novas amizades, mas também inimigos. E também traz um novo amor.

Så som i himmelen (A vida no paraíso). Suécia, Dinamarca: 2004, 133 min, em sueco, inglês, italiano, com legendas em português. Direção: Kay Pollak. Roteiro: Anders Nyberg, Ola Olsson, Carin Pollak, Kay Pollak, Margaretha Pollak. Elenco: Michael Nyqvist, Frida Hallgren, Helen Sjöholm.

Entrada franca

Não recomendada para menores de 14 (quatorze) anos

O Baile

O Baile

No dia 24 de março, terça-feira, às 19h30, o Cine-Fórum CCB (Jesuítas) apresenta o filme O baile, dirigido pelo cineasta italiano Ettore Scola. 

Sinopse

O filme se passa na década de 1980, em um grande salão de baile construído nos anos 1930. As primeiras a chegarem ao local são as mulheres, seguidas pelos imponentes, tímidos ou amedrontados homens. Personagens que dançam ao longo do salão enquanto se recordam do passado. Transportados para 1936, viaja-se no tempo e percorre-se cada período da história. Ao lado dos bailarinos é possível conhecer a história da França dos anos 1930 aos anos 1980 – a classe trabalhadora; o período de ocupação nazista durante a Segunda Guerra Mundial; a libertação da França pelas forças dos aliados; a musicalidade de Glenn Miller; a chegada do rock’n’roll e a invasão dos estudantes radicais no abandonado salão de baile.

Le bal (O baile). França, Itália, Argélia: 1983, 112 min. Direção: Ettore Scola. Roteiro: Jean-Claude Penchenat (ideia), Ruggero Maccari, Jean-Claude Penchenat, Furio Scarpelli, Ettore Scola. Elenco: Anita Picchiarini, Arnault LeCarpentier, Aziz Arbia, Chantal Capron.

Entrada franca

Livre para todos os públicos

Visão

Vision

No dia 16 de setembro, terça-feira, às 19h30, o Cine-Fórum CCB (Jesuítas) apresenta o filme Visão — da vida de Hildegard von Bingen, dirigido pela cineasta alemã Margarethe von Trotta.

«Luz do seu povo e do seu tempo»

João Paulo II

Sinopse

Cinebiografia da abadessa Hildegard von Bingen (1098 — 1179), santa e doutora da Igreja. Polígrafa de excepcional inteligência, dotada de carismas extraordinários como visões místicas e dom de profecia, Hildegard escreveu em diversos domínios do conhecimento. Suas obras incluem escritos proféticos, textos autobiográficos, sermões, estudos de ciências naturais, botânica, farmácia, medicina, linguística, nutrição, poesia, música, hagiografia, teologia, além de intensa atividade epistolar.

Vision – Aus dem Leben der Hildegard von Bingen (Visão – da vida de Hildegard von Bingen). Alemanha, França: 2009, 110 min, em alemão e latim, com legendas em português. Direção e roteiro: Margarethe Von Trotta. Elenco: Barbara Sukowa, Heino Ferch, Hannah Herzsprung.

Entrada franca

Não recomendada para menores de 14 (quatorze) anos

Leituras sobre Hildegard von Bingen