As três máscaras de Eva

As três máscaras de Eva - Nunnally Johnson

23 maio
quarta-feira, 19:30 — Centro Cultural de Brasília

The three faces of Eve (As três máscaras de Eva). Direção: Nunnally Johnson. Produção: Nunnally Johnson. Roteiro: Nunnally Johnson, baseado no livro “The three faces of Eve, a case of multiple personality” (1957), de Corbett Thigpen e Hervey M. Cleckley Música: Robert Emmett Dolan. Fotografia: Stanley Cortez. Edição: Marjorie Fowler. Elenco: Joanne Woodward, David Wayne, Lee J. Cobb, Edwin Jerome, Alena Murray e outros.
― 1957, Estados Unidos. P&B, 1h 31min. Em inglês, com legendas em português.

Eva White sofre de constantes dores de cabeça e desmaios e resolve se consultar com o psiquiatra dr. Luther. Após ser hipnotizada, descobre ter duas outras personalidades: uma mulher impulsiva e cheia de vida e uma garota submissa à própria mãe.

Não recomendado para menores de 12 (doze) anos

Críticas e comentários

 

Anúncios

A mulher e o atirador de facas

 

11 abril
quarta-feira, 19:30 — Centro Cultural de Brasília

La fille sur le pont (A mulher e o atirador de facas / A garota sobre a ponte). Direção: Patrice Leconte. Produção: Christian Fechner. Roteiro: Serge Frydman. Fotografia: Jean-Marie Dreujou. Edição: Joëlle Hache. Elenco: Vanessa Paradis, Daniel Auteuil, Frédéric Pfluger, Demetre Georgalas, Catherine Lascault e outros. ― 1999, França. P&B, 1h 30min. Em francês, italiano, grego, com legendas em português.

Adèle, uma garota desesperada e com vários romances fracassados, deseja profundamente morrer. Tenta se matar pulando de uma ponte, mas é salva por Gabor, um atirador de facas e acaba se tornando sua parceira no número circense. Bem-sucedidos em seu perigoso ofício, os dois se envolvem em uma desafiante relação.

Não recomendada para menores de 14 (quatorze) anos

Críticas e comentários

 

Nossa irmã mais nova

Nossa irmã mais nova (Hirokazu Koreeda, 2015)

21 fev.
quarta-feira, 19:30 — Centro Cultural de Brasília

Umimachi Diary (Nossa irmã mais nova). Direção: Hirokazu Koreeda. Produção: Takashi Ishihara, Kaoru Matsuzaki, Hijiri Taguchi. Roteiro: Hirokazu Koreeda, inspirado na série de manga josei “Umimachi Diary”, de Akimi Yoshida. Música: Yôko Kanno. Fotografia: Mikiya Takimoto. Edição: Hirokazu Koreeda. Design de produção: Keiko Mitsumatsu. Elenco: Haruka Ayase, Masami Nagasawa, Kaho, Suzu Hirose, Ryo Kase e outros. ― 2015, Japão. 2h 8min. Em japonês, com legendas em português.

Três irmãs vivem na casa da falecida avó, abandonadas pelos pais. Um dia ficam sabendo da morte de seu pai e comparecem ao funeral, onde conhecem a filha que ele teve em outro casamento, Suzu, de apenas 13 anos. Percebendo que ela, assim como o trio, ficaria abandonada, decidem levar a menina para morar com elas. A partir de então, as quatro irmãs constroem um convívio rico e fecundo.

Livre para todos os públicos

Críticas e comentários

 

 

A fonte das mulheres

A fonte das mulheres (2011)

No dia 26 de maio, terça-feira, às 19h30, o Cine-Fórum CCB (Jesuítas) apresenta o filme A fonte das mulheres, do cineasta judeu-romeno Radu Mihaileanu.

Sinopse

A história se passa nos tempos atuais, em uma remota e tradicional aldeia patriarcal, em algum lugar no Magrebe. A pequena aldeia, assombrada pela seca, o desemprego e a corrupção das autoridades locais – que atrasam a instalação da água encanada e da eletricidade – sobrecarrega de trabalho pesado suas mulheres. Sempre levando baldes nas costas, ladeira acima, ladeira abaixo, várias delas, grávidas, perdem os filhos. Leïla, esposa de Sami, jovem professor da escola local, começa um movimento de greve de sexo entre as mulheres para forçar os homens a trazer água para a aldeia. Há uma forte e brutal reação dos homens, apoiados por seus líderes. Com coragem e bom humor, as mulheres resistem até conseguir seu objetivo.

La source des femmes (A fonte das mulheres). Bélgica, Itália, França: 2011, 135 min, em árabe, com legendas em português. Direção: Radu Mihaileanu. Roteiro: Radu Mihaileanu, Alain-Michel Blanc, Catherine Ramberg. Elenco: Leïla Bekhti, Hafsia Herzi, Hiam Abbass. Distribuidor: Paris Filmes.

Entrada franca

Não recomendada para menores de 14 (quatorze) anos

Comentários, críticas

Visão

Vision

No dia 16 de setembro, terça-feira, às 19h30, o Cine-Fórum CCB (Jesuítas) apresenta o filme Visão — da vida de Hildegard von Bingen, dirigido pela cineasta alemã Margarethe von Trotta.

«Luz do seu povo e do seu tempo»

João Paulo II

Sinopse

Cinebiografia da abadessa Hildegard von Bingen (1098 — 1179), santa e doutora da Igreja. Polígrafa de excepcional inteligência, dotada de carismas extraordinários como visões místicas e dom de profecia, Hildegard escreveu em diversos domínios do conhecimento. Suas obras incluem escritos proféticos, textos autobiográficos, sermões, estudos de ciências naturais, botânica, farmácia, medicina, linguística, nutrição, poesia, música, hagiografia, teologia, além de intensa atividade epistolar.

Vision – Aus dem Leben der Hildegard von Bingen (Visão – da vida de Hildegard von Bingen). Alemanha, França: 2009, 110 min, em alemão e latim, com legendas em português. Direção e roteiro: Margarethe Von Trotta. Elenco: Barbara Sukowa, Heino Ferch, Hannah Herzsprung.

Entrada franca

Não recomendada para menores de 14 (quatorze) anos

Leituras sobre Hildegard von Bingen

Joana d’Arc (1957)

joana-darc-Preminger

No dia 1º de abril, terça-feira, às 19h30, o Cine-Fórum CCB (jesuítas) apresenta o filme Joana d’Arc, dirigido pelo austríaco Otto Preminger (1905–1986). 

«Tive vontade de acreditar!»

Joana d’Arc

Sinopse

França, século XV. A Guerra dos Cem Anos com a Inglaterra se estende desde 1337. Nesse cenário turbulento, a jovem camponesa Joana d’Arc, após ouvir vozes divinas, assume a missão de liderar o exército francês contra os invasores ingleses. Depois de vencer uma série de batalhas, Joana é traída por seus pares e entregue à Inquisição. Tem início um dos processos mais célebres da História.

 Saint Joan (Joana d’Arc). Estados Unidos, Reino Unido: 1957, 110 min, em inglês, com legendas em português. Direção: Otto Preminger. Roteiro: Graham Greene, baseado na peça de George Bernard Shaw. Elenco: Jean Seberg, Richard Widmark, Richard Todd, Anton Walbrook.

Entrada franca 

Não recomendada para menores de 14 (quatorze) anos

 Leituras recomendadas

A fonte das mulheres

La source des femmes / A fonte das mulheres ― Radu Mihaileanu (2011)

No dia 30 de abril, terça-feira, às 19h30, o Cine-Fórum CCB apresenta o filme A fonte das mulheres, do judeu-romeno Radu Mihaileanu.

Sinopse

A história se passa nos tempos atuais, em uma remota e tradicional aldeia patriarcal, em algum lugar no Magrebe. A pequena aldeia, assombrada pela seca, o desemprego e a corrupção das autoridades locais – que atrasam a instalação da água encanada e da eletricidade – sobrecarrega de trabalho pesado suas mulheres. Sempre levando baldes nas costas, ladeira acima, ladeira abaixo, várias delas, grávidas, perdem os filhos. Leïla, esposa de Sami, jovem professor da escola local, começa um movimento de greve de sexo entre as mulheres para forçar os homens a trazer água para a aldeia. Há uma forte e brutal reação dos homens, apoiados por seus líderes. Com coragem e bom humor, as mulheres resistem até conseguir seu objetivo.

La source des femmes • A fonte das mulheres ― Radu Mihaileanu (2011) Bélgica; Itália; França. Roteiro: Radu Mihaileanu, Alain-Michel Blanc. Elenco: Leïla Bekhti, Hafsia Herzi, Hiam Abbass. (135 min).   Distribuidor: Paris Filmes. Idioma: Árabe, legendado em português.

ENTRADA FRANCA

Classificação indicativa

Não recomendada para menores de 14 (quatorze) anos

Comentários, críticas

Trailer