O círculo vermelho

O círculo vermelho (Jean-Pierre Melville, 1970)

31 DE OUTUBRO
terça-feira − 19h30

Le cercle rouge (O círculo vermelho). Direção e roteiro: Jean-Pierre Melville. Produção: Robert Dorfmann. Música: Éric Demarsan. Fotografia: Henri Decaë. Edição: Marie-Sophie Dubus, Jean-Pierre Melville. Elenco: Alain Delon, Gian Maria Volontè, Yves Montand, Bourvil, Paul Crauchet e outros.
― 1970, França, Itália. Color. (Eastmancolor), 2h 20min. Em francês, com legendas em português.

Corey é um charmoso ladrão que deixou a prisão no mesmo dia que o assassino Vogel escapou da custódia do superintendente de polícia Mattei. Assim começa a parceria entre os dois bandidos, que juntos com um ex-policial planejam um roubo de jóias.

Não recomendada para menores de 14 (quatorze) anos

 Críticas e comentários

 

Anúncios

O samurai

O samurai (Jean-Pierre Melville, 1967)

11 DE OUTUBRO
quarta-feira − 19h30

Le samouraï (O Samurai). Direção: Jean-Pierre Melville. Produção: Raymond Borderie, Eugène Lépicier. Roteiro: Jean-Pierre Melville, Georges Pellegrin. Música: François de Roubaix. Fotografia: Henri Decaë. Edição: Monique Bonnot, Yolande Maurette. Elenco: Alain Delon, François Périer, Nathalie Delon, Cathy Rosier, Jacques Leroy e outros.
― 1967, França, Itália. color. (Eastmancolor), 1h 45min. Em francês, com legendas em português.

Jef Costello (Alain Delon) é um assassino profissional metódico, contratado para matar um empresário em um clube noturno. Detido pela polícia, Jef preparara cuidadosamente um álibi, enquanto a polícia o vigia e os mandantes do crime o perseguem.

Não recomendada para menores de 14 (quatorze) anos

 

 Críticas e comentários

 

 

Léon Morin, padre

Léon Morin, padre (Jean-Pierre Melville, 1961)

4 DE OUTUBRO
quarta-feira − 19h30

Léon Morin, prêtre (Léon Morin, padre). Direção: Jean-Pierre Melville. Produção: Georges de Beauregard, Carlo Ponti. Roteiro: Jean-Pierre Melville, adaptação do romance Léon Morin, prêtre (1952), de Béatrix Beck (1914-2008). Música: Martial Solal. Fotografia: Henri Decaë. Edição: Jacqueline Meppiel. Elenco: Jean-Paul Belmondo, Emmanuelle Riva, Irène Tunc, Nicole Mirel, Gisèle Grimm e outros.
― 1961, França, Itália. P&B, 1h 57min. Em francês, com legendas em português.

Interior da França, durante a ocupação alemã, na Segunda Grande Guerra. Barny ― uma jovem viúva que vive com a sua filha pequena e que é militante do partido comunista ― decide dirigir-se à paróquia e confrontar um padre com a ideia da inexistência de Deus. Contudo, a reação do padre não era aquela que ela imaginava e desta inquietação surge um forte relacionamento entre os dois.

Não recomendada para menores de 14 (quatorze) anos

 

 Críticas e comentários

 

 

Os Incompreendidos

Os incompreendidos

No dia 26 de fevereiro, terça-feira, às 19h30, o Cine-Fórum CCB apresenta o filme Os incompreendidos, dirigido pelo francês François Truffaut. A sessão integra a programação sobre juventude, em sintonia com a Campanha da Fraternidade de 2013.

A grande qualidade da película é a maneira pela qual Truffaut consegue comunicar aos espectadores as realidades mais íntimas e autênticas de Antoine Doinel. Não há explicações. Nada é sublinhado, as experiências vividas não ultrapassam o mais medíocre cotidiano. É graças a um pontilhamento de instantes impossíveis de serem reduzidos a uma compreensão clara que penetramos no protagonista e na amargura que o possui.

Paulo Emílio Sales Gomes

Sinopse

Ninguém entende Antoine Doinel (Jean-Pierre Léaud). Em casa, ele é repreendido pelos pais. Na escola, causa problemas aos professores. A delinquência torna-se uma alternativa para o garoto. “Os Incompreendidos” simbolizou a desobediência às regras pregada pelo diretor francês François Truffaut (1932-1984) e seus amigos críticos de cinema. Este drama autobiográfico, feito nas ruas e longe das técnicas de estúdio, trouxe uma lufada de poesia para o cinema.

 Ao captar a energia rebelde da vida, o filme inaugurou a onda de modernidade da Nouvelle Vague.

Les quatre-cents coupsOs incompreendidos ― François Truffaut (1959) França. Roteiro: François Truffaut. Elenco: Jean-Pierre Léaud, Albert Rémy, Claire Maurier. (99 min, preto e branco)

ENTRADA FRANCA

Classificação indicativa

Não recomendada para menores de 14 (quatorze) anos

Críticas, análises e comentários

Trailer