Barrabás

Barrabás (Richard Fleischer, 1961)
22 MARÇO
terça-feira − 19h30

Barabbas (Barrabás). Direção: Richard Fleischer. Produção: Dino De Laurentiis. Roteiro: Christopher Fry, baseado no romance “Barabbas”, de Pär Lagerkvist (1891–1974). Elenco: Anthony Quinn, Silvana Mangano, Arthur Kennedy, Katy Jurado, Harry Andrews e outros.
― Itália, Estados Unidos, 1961. Cor, 137 min. Distribuição: Columbia TriStar. Em inglês, com legendas em português.

História fictícia sobre Barrabás, baseada na passagem do Novo Testamento, quando Poncio Pilatos pergunta à população de Jerusalém quem deveria ganhar liberdade, Jesus de Nazaré ou Barrabás, um ladrão e assassino que acaba sendo libertado pela voz do povo. Apesar de sua saída da prisão, o evento o persegue pelo resto da vida. Depois de ver a sua ex-mulher, Raquel, ser apedrejada até a morte por sua crença em Jesus, Barrabás retorna à vida de ladrão. Preso de novo, ele é levado para as minas de enxofre e, em seguida, para uma escola para gladiadores, onde testemunha outra amiga entregando sua vida em nome de Jesus. E somente próximo de seu fim, quando Barrabás se vê a caminho da crucificação, é que ele descobre a sua fé. Baseado no romance “Barabbas” (1950), de Pär Lagerkvist.

Não recomendada para menores de 14 (quatorze) anos

Anúncios

Joana d’Arc (1957)

joana-darc-Preminger

No dia 1º de abril, terça-feira, às 19h30, o Cine-Fórum CCB (jesuítas) apresenta o filme Joana d’Arc, dirigido pelo austríaco Otto Preminger (1905–1986). 

«Tive vontade de acreditar!»

Joana d’Arc

Sinopse

França, século XV. A Guerra dos Cem Anos com a Inglaterra se estende desde 1337. Nesse cenário turbulento, a jovem camponesa Joana d’Arc, após ouvir vozes divinas, assume a missão de liderar o exército francês contra os invasores ingleses. Depois de vencer uma série de batalhas, Joana é traída por seus pares e entregue à Inquisição. Tem início um dos processos mais célebres da História.

 Saint Joan (Joana d’Arc). Estados Unidos, Reino Unido: 1957, 110 min, em inglês, com legendas em português. Direção: Otto Preminger. Roteiro: Graham Greene, baseado na peça de George Bernard Shaw. Elenco: Jean Seberg, Richard Widmark, Richard Todd, Anton Walbrook.

Entrada franca 

Não recomendada para menores de 14 (quatorze) anos

 Leituras recomendadas