O jovem Frankenstein

O jovem Frankenstein (Mel Brooks, 1974)

Young Frankenstein (O jovem Frankenstein). Direção: Mel Brooks. Produção: Michael Gruskoff. Roteiro: Gene Wilder, Mel Brooks, livremente inspirado no romance Frankenstein (1823), de Mary Shelley. Música: John Morris. Fotografia: Gerald Hirschfeld. Edição: John C. Howard. Design de produção: Dale Hennesy. Decoração: Robert De Vestel. Figurino: Dorothy Jeakins. Maquiagem: Edwin Butterworth, Mary Keats, William Tuttle. Elenco: Gene Wilder, Peter Boyle, Marty Feldman, Madeline Kahn, Cloris Leachman e outros.
― 1974, Estados Unidos. 1h 46min. Em inglês, alemão.

Um cientista descendente do famoso Dr. Frankenstein e que, por se envergonhar das pesquisas do avô e acreditar em outros caminhos para a ciência, passou a chamar-se Fronkonsteen. Por testamento, seu avô lhe deixou um castelo na Transilvânia. O jovem Frankenstein se despede da noiva, Elizabeth, e vai para Transilvânia para reivindicar a herança.

[ficha técnica IMDB]

Não recomendado para menores de 12 (doze) anos

Críticas e comentários

Anúncios

Os imperdoáveis

29 DE AGOSTO
terça-feira − 19h30

Unforgiven (Os imperdoáveis). Direção e produção: Clint Eastwood. Roteiro: David Webb Peoples. Música: Lennie Niehaus. Fotografia: Jack N. Green. Edição: Joel Cox. Elenco: Clint Eastwood, Gene Hackman, Morgan Freeman, Richard Harris, Jaimz Woolvett e outros.
― 1992, Estados Unidos. 2h 11min. Em inglês, com legendas em português.

Wyoming (EUA), séc. XIX. Um homem desfigura a face de uma prostituta com uma faca. As outras prostitutas oferecem um prêmio para quem caçar e matar o agressor de sua colega. Pistoleiros aposentados aceitam realizar esse último trabalho. Nesse filme desmitificador do Velho Oeste, a violência não é gloriosa e se manifesta como reação da insegurança masculina. As mulheres não são vistas como estereótipos e os antigos heróis celebrizados pela literatura popular são mostrados como ineptos ou farsantes.

Não recomendada para menores de 14 (quatorze) anos

Críticas e comentários