O que eu mais desejo

O que eu mais desejo (Hirokazu Koreeda, 2011)
28 DE MARÇO
terça-feira − 19h30

奇跡 [Kiseki] (O que eu mais desejo). Direção e roteiro: Hirokazu Koreeda. Elenco: Hiroshi Abe, Masami Nagasawa, Joe Odagiri, Kirin Kiki, Kyara Uchida e outros.
― Japão, 2011. Cor, 2h 8min. Em japonês, com legendas em português.

No Japão, na ilha de Kyushu, dois irmãos vivem separados após o divórcio de seus pais. O mais velho, de 12 anos mora com sua mãe no sul da ilha e seu irmão mais novo, com o pai, no norte da ilha. Embora tenham muitos desejos, o que eles realmente querem é voltar à família que tinham, estar juntos novamente. E vão usar de diversas artimanhas para consegui-lo.

Livre para todos os públicos

 

 Críticas e comentários

Anúncios

Maridos e esposas

Maridos e esposas (Woody Allen, 1992)

22 DE NOVEMBRO
terça-feira − 19h30

Husbands and Wives (Maridos e esposas). Direção e roteiro: Woody Allen. Produção: Robert Greenhut. Fotografia: Carlo Di Palma. Edição: Susan E. Morse. Elenco: Woody Allen, Mia Farrow, Sydney Pollack, Judy Davis, Juliette Lewis.
― Estados Unidos, 1992. 1h 43min. Em inglês, com legendas em português.

Esta comédia dramática conta a história de um casal que se afeta com a notícia da separação de seus melhores amigos. O casal Gabe Roth e Judy Roth recebem chocados a notícia de que Jack e Sally, um casal muito amigo deles, está se separando. Muito provavelmente pelo fato de Gabe e Judy também estarem se distanciando, e só agora tomarem consciência disto, a relação de ambos também começa a entrar em conflito. Assim, enquanto Jack e Sally tentam conhecer novas pessoas, o casamento de Gabe e Judy se mostra desgastado e eles começam a se sentir atraídos por outras pessoas.

Não recomendada para menores de 14 (quatorze) anos

Críticas e comentários

Em um mundo melhor

Em um mundo melhor (Susanne Bier, 2010)
26 DE JULHO
terça-feira − 19h30

Hævnen (Em um mundo melhor). Direção: Susanne Bier. Produção: Sisse Graum Jørgensen. Roteiro: Anders Thomas Jensen, Susanne Bier, Per Nielsen. Música: Johan Söderqvist. Fotografia: Morten Søborg. Edição: Pernille Bech Christensen, Morten Egholm. Elenco: Mikael Persbrandt, Wil Johnson, Eddy Kimani, Emily Mulaya, Gabriel Muli e outros.
― Dinamarca, Suécia, 2010. 1h 59min. Em dinamarquês, sueco, inglês, árabe, com legendas em português.

Anton é um médico que vive entre sua casa numa tranquila cidade na Dinamarca e seu trabalho num campo de refugiados africanos. Nesses dois mundos diferentes, ele e sua família se deparam com conflitos que os levarão a escolhas difíceis entre vingança e perdão. Anton e sua esposa Marianne estão separados e lutam com a possibilidade do divórcio. Seu filho mais velho, Elias, estava sofrendo na escola até ser defendido por Christian, o novo garoto recém-chegado de Londres com seu pai, Claus. A mãe de Christian perdeu recentemente sua luta contra o câncer e ele está profundamente abalado pela perda. Elias e Christian criam rapidamente uma forte ligação, mas quando Christian envolve Elias num perigoso ato de vingança com consequências potencialmente perigosas, sua amizade é testada e vidas são postas em risco.

Não recomendada para menores de 14 (quatorze) anos

 

 Críticas e comentários

A igualdade é branca

A igualdade é branca (Krysztof Kieslowski, 1994)

No dia 19 de agosto, terça-feira, às 19h30, o Cine-Fórum CCB (Jesuítas) apresenta o filme A igualdade é branca, dirigido pelo cineasta polonês Krzysztof Kieslowski (1941–1996).

Sinopse

Um homem polonês sente-se humilhado pela mulher francesa na ação de divórcio. Ela alega que o marido era impotente e o casamento não havia se consumado. De volta à Polônia, ele transforma-se num próspero comerciante e não abandona seu desejo de vingança contra a ex-mulher. Com a ajuda de um amigo, encena a própria morte e manda chamar a mulher para herdar sua herança. Quando ela chega, sem conhecer a língua local, acaba sendo acusada do assassinato do ex-marido.

Trois couleurs: Blanc (A igualdade é branca). França; Suíça; Polônia: 1994, 91 min, em francês, polonês, inglês, russo. Direção: Krzysztof Kieslowski. Roteiro: Krzysztof Kieslowski, Krzysztof Piesiewicz. Elenco: Zbigniew Zamachowski, Julie Delpy, Janusz Gajos.

Entrada franca.

Não recomendada para menores de 14 (quatorze) anos

Leituras indicadas