Beijos proibidos

Baisers volés (Beijos proibidos)

No dia 9 de junho, terça-feira, às 19h30, o Cine-Fórum CCB (Jesuítas) apresenta o filme Beijos proibidos, dirigido pelo cineasta francês François Truffaut (1932 – 1984).

Sinopse

Beijos proibidos é o terceiro filme protagonizado pelo personagem Antoine Doinel, o alterego do cineasta François Truffaut. Com o fim do serviço militar, Antoine Doinel procura um emprego e um amor em Paris. Depois de trabalhar como atendente noturno num hotel, passa a ser um detetive particular. Entre suas atrapalhadas investigações, vive um romance com a muito sensata Christine Darbon. Ao som da linda canção Que reste-t-il de nos amours, de Charles Trenet (1913 – 2001), Truffaut faz uma linda homenagem ao amor, com muita ternura e humor.

Baisers volés (Beijos proibidos). França: 1968. Direção: François Truffaut. Roteiro: François Truffaut, Claude de Givray, Bernard Revon, inspirado no romance Le Lys dans la vallée de Honoré de Balzac (1799 – 1850). Elenco: Jean-Pierre Léaud, Delphine Seyrig, Claude Jade, Michael Lonsdale, Harry-Max e outros. 90 min, em francês, com legendas em português.

Entrada franca

Não recomendada para menores de 14 (quatorze) anos

Críticas e comentários

O discreto charme da burguesia (1972)

Le charme discret de la bourgeoisie (Luis Buñuel, 1972)

No dia 18 de setembro, terça-feira, às 19h30, no Centro Cultural de Brasília, o Cine-Fórum apresenta o filme O discreto charme da burguesia (1972), dirigido pelo espanhol Luis Buñuel (1900 – 1983).

O discreto charme da burguesia é o sétimo filme apresentado na programação sobre a história do cinema no Cine-Fórum.

Em geral, os filmes de Luis Buñuel são comédias, de algum modo, mas ele não apela para gags ou falas de efeito: sua comédia mais parece uma punhalada, fingida e dolorosa.

Roger Ebert

Sinopse

Três casais tentam, mas nunca conseguem, sentar e comer juntos. O filme prossegue com interrupções diversas, digressões e interpolações que identificam os personagens, a sua classe e a sua aparente indestrutibilidade com os próprios processos de ilusão e continuidade da narrativa.

Le charme discret de la bourgeoisieO discreto charme da burguesia ― Luis Buñuel (1972) França; Itália; Espanha. Roteiro: Jean-Claude Carrière e Luis Buñuel. Elenco: Fernando Rey, Paul Frankeur, Delphine Seyrig, Bulle Ogier, Stéphane Audran, Jean-Pierre Cassel, Julien Bertheau, Michel Piccoli. (102 min)

Entrada franca.

 Classificação indicativa

Não recomendado para menores de 14 anos

Críticas, comentários, análises

Trailer