Splendor

 

Splendor (Ettore Scola, 1989)

20 jun.
quarta-feira, 19:30 — Centro Cultural de Brasília

Splendor. Direção e roteiro: Ettore Scola (1931–2016). Música: Armando Trovajoli. Fotografia: Luciano Tovoli. Edição: Francesco Malvestito. Design de produção: Luciano Ricceri. Elenco: Marcello Mastroianni (1924–1996), Massimo Troisi (1953–1994), Marina Vlady (1938-), Paolo Panelli, Pamela Villoresi e outros.
― 1989, Itália, França. 1h 50min. Em italiano, com legendas em português.

Jordan tem seu próprio cinema na Itália, chamado Splendor. Chantal é sua esposa e caixa do cinema, enquanto Luigi é um amigo da família e projecionista dos filmes. E tudo parecia tranquilo até que as pessoas se desinteressaram pelo cinema. Jordan recebe uma proposta para vender a sala para um outro ramo de negócio. Talvez seja a solução para pagar suas dívidas, embora seja o fim de seus sonhos.

Livre para todos os públicos

Um pano branco estendido e um menino sentado em frente dele. Esse é o cinema de Ettore Scola. Nessa emocionante narrativa, o diretor italiano provoca a nostalgia no espectador ao projetar, na tela do cinema Splendor, alguns dos sucessos que conquistaram o mundo. Filmes dentro do filme. A metalinguística aqui não é apenas um diálogo, mas também uma homenagem.

Gabriela Miranda

 

 

Críticas e comentários

Anúncios

Ciúme à italiana

2 maio
quarta-feira, 19:30 — Centro Cultural de Brasília
Programado para dia 9 de maio, foi antecipado para 2 de maio, por questões técnicas.

Dramma della gelosia : tutti i particolari in cronaca (Ciúme à italiana). Direção: Ettore Scola. Produção: Pio Angeletti, Adriano De Micheli. Roteiro: Agenore Incrocci, Furio Scarpelli, Ettore Scola. Música: Armando Trovajoli. Fotografia: Carlo Di Palma. Edição: Alberto Gallitti. Elenco: Marcello Mastroianni, Monica Vitti, Giancarlo Giannini, Manuel Zarzo, Marisa Merlini e outros.
― 1970, Itália, Espanha. 1h 47min. Em italiano, com legendas em português.

Oreste, um operário de meia idade, conhece Adelaide, e logo se apaixona. O caso desperta a ira de Antônia a esposa de Oreste. A situação fica ainda pior quando Adelaide começa a namorar o jovem Nello, amigo de Oreste. Tomado por um violento ciúme, Oreste vai gradualmente perdendo o controle de suas emoções.

Não recomendada para menores de 14 (quatorze) anos

Críticas e comentários