Tão longe, tão perto!


25 DE JULHO
terça-feira − 19h30

In weiter Ferne, so nah! (Tão longe, tão perto!). Direção: Wim Wenders. Produção: Wim Wenders Ulrich Felsberg. Roteiro: Wim Wenders, Ulrich Zieger, Richard Reitinger. Música: Laurent Petitgand, Graeme Revell. Fotografia: Jürgen Jürges. Edição: Peter Przygodda. Design de produção: Albrecht Konrad. Direção de arte: Martin Schreiber. Figurino: Esther Walz. Elenco: Otto Sander, Nastassja Kinski, Peter Falk, Bruno Ganz, Horst Buchholz e outros.
― 1993, Alemanha. 2h 24min. Em alemão, francês, inglês, italiano, russo, com legendas em português.

Quando um anjo ousa cruzar a linha, ele chega a cidade de Berlim passando pela dura realidade do pós-Guerra Fria e acaba engajado em um combate fatal para proteger os mortais que ele ama.

Não recomendado para menores de 12 (doze) anos

 

 Críticas e comentários

Vocês ainda não viram nada!

vous-n-Vocês ainda não viram nada! (Alain Resnais, 2012) avez-encore-rien-vu-26-09-2012-1-g

7  DE MARÇO
terça-feira − 19h30

Vous n’avez encore rien vu (Vocês ainda não viram nada!). Direção: Alain Resnais (1922 – 2014). Produção: Jean-Louis Livi. Roteiro: Alain Resnais, Laurent Herbiet, a partir da peça Eurydice (1942), de Jean Anouilh (1910 – 1987). Música: Mark Snow. Fotografia: Eric Gautier. Edição: Hervé de Luze; Sylvie Lager. Chef décorateur: Jacques Saulnier (1928 – 2014). Direção de arte: Matthieu Beutter. Figurino: Jackie Budin. Elenco: Lambert Wilson, Michel Piccoli, Mathieu Amalric, Pierre Arditi, Sabine Azéma e outros.
― França, Alemanha, 2012. 1h 55min. Em francês, com legendas em português.

Após sua morte, Antoine, famoso dramaturgo, deixa em testamento uma missão para alguns de seus mais próximos – eles devem aprovar ou reprovar uma montagem de sua peça Eurídice feita por uma jovem trupe de teatro.Três gerações de atores entrelaçam suas vozes e emoções sobre o mesmo texto. Adaptação livre da peça Eurydice (1942), de Jean Anouilh.

Não recomendado para menores de 12 (doze) anos

Críticas e comentários

Amar, beber e cantar

Amar, beber e cantar (Alain Resnais, 2014)

29 DE NOVEMBRO
terça-feira − 19h30

Aimer, boire et chanter (Amar, beber e cantar). Direção: Alain Resnais (1922–2014). Produção: Jean-Louis Livi. Roteiro: Laurent Herbiet, Alain Resnais, Jean-Marie Besset, baseado na peça Life of Riley, de Alan Ayckbourn. Música: Mark Snow. Fotografia: Dominique Bouilleret. Edição: Hervé de Luze. Elenco: Sabine Azéma, Sandrine Kiberlain, Caroline Silhol, André Dussollier, Hippolyte Girardot e outros.
― França, 2014. 1h 48min. Em francês, com legendas em português.

Em meio aos ensaios de uma nova peça de teatro amador, Colin e Kathryn recebem a trágica notícia que seu amigo George está fatalmente doente e tem apenas alguns meses de vida. O último filme do diretor Alains Resnais.

Não recomendado para menores de 12 (doze) anos

Críticas e comentários

As invasões bárbaras

As invasões bárbaras (Denys Arcand, 2003)

15 DE NOVEMBRO
terça-feira − 19h30

Les invasions barbares (As invasões bárbaras). Direção e roteiro: Denys Arcand. Produção: Daniel Louis, Denise Robert, Fabienne Vonier. Música: Pierre Aviat. Fotografia: Guy Dufaux. Edição: Isabelle Dedieu. Elenco: Rémy Girard, Stéphane Rousseau, Marie-Josée Croze, Marina Hands, Dorothée Berryman e outros.
― Canadá, França, 2003. 1h 39min. Em francês e inglês, com legendas em português.

Considerado um dos melhores filmes de 2003, As Invasões Bárbaras é um filme raro. Emocionante, sem ser piegas, e ao mesmo tempo moderno. O diretor Denys Arcand promove o reencontro dos amigos de O Declínio do Império Americano dezoito anos depois. Eles estão juntos novamente para se despedir de Rémy, abatido por um câncer raro. A reunião é promovida por seu filho. Sensível, envolvente, com um humor afinadíssimo e muito inteligente.

Não recomendado para menores de 16 anos

Críticas e comentários