O que aconteceu com Baby Jane?

O que aconteceu com Baby Jane (Robert Aldrich, 1962)
10 DE MAIO
terça-feira − 19h30

What Ever Happened to Baby Jane? (O que aconteceu com Baby Jane?). Direção: Robert Aldrich. Produção: Kenneth Hyman, Robert Aldrich. Roteiro: Lukas Heller, baseado no romance What ever happened to Baby Jane?, de Henry Farrell (1920-2006). Música: Frank De Vol. Fotografia: Ernest Haller. Edição: Michael Luciano. Elenco: Bette Davis, Joan Crawford, Victor Buono, Wesley Addy, Julie Allred e outros.
― Estados Unidos, 1962. P&B, 2h 14min. Em inglês, com legendas em português.

Jane Hudson é uma atriz que, quando criança, ficou famosa e conhecida como Baby Jane. No ostracismo, já adulta, vive reclusa com sua irmã Blanche.

Não recomendado para menores de 16 anos

 

Críticas e comentários

Anúncios

A lenda do santo beberrão

La leggenda del santo bevitore

No dia 13 de outubro, terça-feira, às 19h30, o Cine-Fórum CCB (Jesuítas) apresenta o filme A lenda do santo beberrão, dirigido pelo cineasta italiano Ermanno Olmi.

Sinopse

Num período de poucos dias, em Paris dos anos 1930, a vida de Andreas, um andarilho, parece ser tomada, de súbito, por uma série de eventos inexplicáveis. Tudo começa quando um cavalheiro tromba com o nosso peculiar anti-herói. Sem motivos aparentes, o distinto senhor oferece ao pobre homem uma soma em dinheiro. Apesar de viver na miséria, Andreas, o andarilho, nutre valores inquebrantáveis de idoneidade e retidão, e só aceita o dinheiro com a condição de devolvê-lo. O cavalheiro propõe que ele devolva, quando puder, aquela soma a Santa Teresinha, numa dada igreja que ele indica. Mas aquele dinheiro que lhe cai às mãos é rapidamente gasto. Andreas, a partir do contato com outros inusitados personagens que cruzam seu caminho, parece fadado a uma espiral alucinante de sempre protelar o acerto de sua “dívida com a santa”. Vivendo às margens do rio Sena, que, naquele entreguerras, se mostravam uma verdadeira Babel de imigrantes desorientados e andantes sem destino, Andreas não deixa de ser um alter ego de Joseph Roth, autor do romance que inspira o filme, que preferia peregrinar a manter um lar definitivo, e que teria a bebida como acompanhante até o fim de seus dias.

La leggenda del santo bevitore (A lenda do santo beberrão). Itália, França: 1988. Direção: Ermanno Olmi. Roteiro: Tullio Kezich, Ermanno Olmi, baseado no romance póstumo Die Legende vom heiligen Trinker (1939) de Joseph Roth (1894–1939). Elenco: Rutger Hauer, Anthony Quayle, Sandrine Dumas, Dominique Pinon, Sophie Segalen e outros. Música: José Padilla. Fotografia: Dante Spinotti. Edição: Paolo Cottignola, Ermanno Olmi, Fabio Olmi. 127 min, em inglês, francês, com legenda em português.

Não recomendada para menores de 14 (quatorze) anos

Entrada franca

Comentários, críticas, textos de apoio

O cinema de Ermanno Olmi — Carlos Alberto Mattos (Críticos)