Programação 2017

às terças-feiras, ou quartas-feiras — 19:30

Entrada franca.

Março

 7 – Vocês ainda não viram nada! (Alain Resnais, 2012)
14 – A audiência (Marco Ferreri, 1972)
21 – A noite dos desesperados (Sydney Pollack, 1969)
28 – O que eu mais desejo (Hirokazu Koreeda, 2011)

Abril

 4 – Pais e filhos (Hirokazu Koreeda, 2013)
11 – A canção da estrada (Satyajit Ray, 1955)
18 – O invencível (Satyajit Ray, 1956)
25 – O mundo de Apu (Satyajit Ray, 1959)

Maio

 2 – Todos contra Zucker! (Dani Levy, 2004)
9 – O médico e o charlatão (Mario Monicelli, 1957)
16 – Polyester (John Waters, 1981)
23 – O prisioneiro de Zenda (Richard Quine, 1979)
30 – Dom Camilo e o Deputado Peppone (Carmine Gallone, 1955)

Junho

  6 – Branca de Neve (Pablo Berger, 2012)
13 – A religiosa (Guillaume Nicloux, 2013)
20 – A sedutora Madame Bovary (Vincente Minnelli, 1949)
27 – As bostonianas (James Ivory, 1984)

Julho

  4 – (Federico Fellini, 1963)
11 – A nau dos insensatos (Stanley Kramer, 1965)
18 – Underground (Emir Kusturica, 1995)
25 – Tão longe, tão perto (Wim Wenders, 1993)

Agosto

  1 – A primeira noite de um homem (Mike Nichols, 1967)
8 – Rain Man (Barry Levinson, 1988)
15 – Klute (Alan J. Pakula, 1971)
22 – Júlia (Fred Zinneman, 1977)
29 – Os imperdoáveis (Clint Eastwood, 1992)

Setembro

  6 – A noite americana (François Truffaut, 1973)
13 – Falstaff (Orson Welles, 1965)
20 – A Baía dos Anjos (Jacques Demy, 1963)
27 – Nathalie Granger (Marguerite Duras, 1972)

Outubro

  4 – Léon Morin, padre (Jean-Pierre Melville, 1961)
11 – O samurai (Jean-Pierre Melville, 1967)
17 – Samba (Olivier Nakache e Eric Toledano, 2014)
18 – Dois homens em Manhattan (Jean-Pierre Melville, 1959)
24 – Atirem no pianista (François Truffaut, 1960)
31 – O círculo vermelho (Jean-Pierre Melville, 1970)

Novembro

  7 – 2001 uma odisseia no espaço (Stanley Kubrick, 1968)
15 – Solaris (Andrei Tarkovsky, 1972)
21 – Guerra nas Estrelas: O Império contra-ataca (Irvin Kershner, 1980)
28 – Blade Runner, o caçador de androides (Ridley Scott, 1982)

Dezembro

  6 – Todas as manhãs do mundo (Alain Corneau, 1991)
13 – Chocolate (Lasse Hallström, 2000)

 

Anúncios